icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
14/07/2014
18:42

Depois de colocar o cargo à disposição após a derrota para a Holanda, sábado, em Brasília, Luiz Felipe Scolari não seguirá no comando da Seleção Brasileira. A decisão tomada pelo presidente José Maria Marin foi oficializada apenas no início da noite desta segunda-feira por meio de comunicado no site oficial da entidade.

- Scolari e toda a sua comissão técnica merecem o nosso respeito e agradecimento. Eles foram responsáveis por devolver ao povo brasileiro o seu amor pela Seleção, mesmo não tendo conseguido o nosso objetivo maior - disse Marin.

A definição aconteceu ainda no fim de domingo, dia em que as atenções do país estavam voltadas para a decisão da Copa do Mundo entre Alemanha e Argentina. O próprio Felipão já havia sido comunicado pelo mandatário da CBF.

Na próxima quinta-feira, Marin concederá uma coletiva às 11h na sede da entidade para explicar a decisão.

Antes da disputa do terceiro lugar com a Holanda, em Brasília, o atual presidente e Del Nero chegaram a falar que o técnico seguiria, minimizando a goleada histórica sofrida para a Alemanha.

No retorno ao Brasil, Felipão comandou o Brasil em 29 partidas. Foram 19 vitórias, seis empates e quatro derrotas. Em 2013, o técnico chegou a conquistar a Copa das Confederações. A base do trabalho, inclusive, foi mantida para a disputa da Copa deste ano, mas o resultado não foi o mesmo.