icons.title signature.placeholder Eduardo Mendes, Maurício Oliveira e Thiago Salata
24/06/2014
21:17

A invasão de mais de 30 crianças no último treino da Seleção Brasileira na Granja Comary gerou consequências. Na volta ao trabalho nesta quarta-feira, os torcedores que tentarem invadir os campos terão um novo obstáculo: duas novas grades de ferro, comuns para organizar filas em grandes eventos, foram colocadas pela CBF na parte interna do CT, que antes era separado do condomínio apenas por uma cerca de 1,5m. Seguranças particulares trabalham ao lado do campo durante as atividades.

Impedida de colocar tapumes por acordo feito na cessão do terreno, a entidade tomou media mais eficiente após uma reunião exigindo maior rigor dos moradores na entrada de convidados, há cerca de dez dias. Não resolveu. As invasões passaram a ser cada vez mais normais, até que várias crianças venceram seguranças e correram pelos campos até os jogadores, no sábado. Antes, um menino chegou a ficar famoso por chegar até Neymar.

A grade que separa a Granja do condomínio virou ponto de atendimento dos jogadores aos moradores (e seus "convidados") desde 26 de maio, quando a Seleção começou a preparação para a Copa. Sempre após os treinos, os atletas param para dar autógrafos e tirar fotos.

O problema é que muita gente não permitida passou a ter acesso ao condomínio, apesar da forte presença diária de policiais e seguranças. A reportagem do LANCE!Net, que está hospedada no mesmo local, já flagrou vários torcedores pulando o muro pela rua para ver treinos. Virou moda tentar pular a grade. Agora, será mais difícil. Assim como o acesso dos jogadores a quem quiser autógrafos.

Após o dia de folga dentro da Granja, os atletas da Seleção voltam a treinar às 13h desta quarta. A equipe decide uma vaga nas quartas da Copa do Mundo no sábado, contra o Chile, no Mineirão. A equipe vai a Belo Horizonte na quinta.