icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
26/11/2014
10:31

No mês de setembro, às vésperas do embarque para a disputa do Campeonato Sul-Americano de Desportos Aquáticos, em Mar Del Plata, na Argentina, o atleta Leonardo de Deus teve uma forte amigdalite e em seguida uma faringite e como consequência perdeu 15 dias de treinos e 2 kg de massa magra (musculatura). Sem condições de competir e seguindo orientações médicas, a Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CDBA) decidiu poupar o nadador e priorizou sua recuperação, motivo pelo qual não embarcou para a importante competição.

As doenças que o acometeram acabaram debilitando muito sua condição física e contaminando seus treinamentos e, após uma avaliação criteriosa das condições e o momento que passa, a equipe técnica do atleta e a CBDA optaram pela recuperação total da saúde do atleta e, da mesma forma, decidiram dispensá-lo do Mundial de Doha, Qatar, em piscina curta (25m).

- Fico triste por não competir em duas importantes competições, pois, apesar de ser em piscina curta, o Mundial é uma competição extremamente importante, e 2014, apesar de ser um ano de transição, venho muito bem posicionado como TOP 10 no Ranking Mundial da FINA, tanto em piscina curta (25m) como na longa (50m). Agora é olhar pra frente, seguir bem e olhar para 2015, pois meus objetivos e planejamento é especificamente para piscina longa - explica o atleta.

Como ele mesmo disse, o atleta lamenta a ausência, no entanto segue confiante nos treinamentos. Ainda em dezembro nadará o Troféu Open de Natação no Rio de Janeiro.

- Começa uma temporada decisiva para a natação brasileira. Para o Pan-Americano se classificam os atletas com os dois melhores tempos que fizerem o índice, e vou buscar meu bicampeonato nos 200m borboleta. Preciso manter meu ritmo e nadar mais rápido, baixando minhas marcas para entrar bem classificado na competição, e para isso preciso começar já, agora, hoje, e em dezembro – afirmou o nadador.

Leonardo de Deus segue o treinamento focado no Open no Rio de Janeiro, em dezembro, considerando que os tempos valerão como seletivas no Pan-Americano de 2015, em Toronto, no Canadá, e o Mundial de Desportos Aquáticos em Kazan, na Rússia.