icons.title signature.placeholder Michel Castellar
03/02/2015
13:18

Os recentes episódios de vítimas por balas perdidas no Rio, o que fez aumentar a sensação de violência na cidade, não será um problema para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016, de acordo com o ministro do Turismo, Vinicius Lages. Ele defendeu que o tema segurança, em pesquisas, não é um fator apontado como responsável por afastar os visitantes da capital fluminense.

Lages recorreu ao recente ataque terrorista à revista francesa Charlie Ebbo para comparar o Rio a Paris. Destacou que os episódios de violência na capital da França não afugentou os turistas da cidade.

- Temos outros locais do mundo que têm alguns contextos ou momentos conjunturais como este, que não afastam o turista. Paris é uma cidade que recebe milhões, a França é um dos países que mais recebe turistas no mundo e nós acompanhamos cenas relacionadas à violência e nunca diminuiu (o número de visitantes). O que temos é de trabalhar fortemente para mostrar que o Brasil está preparado, que o esforço vai ser integrado entre as polícias - destacou o ministro do Turismo.

Lages participou na manhã desta terça-feira da abertura do Seminário de Turismo para os Jogos Olímpicos 2016, no Centro, para discutir propostas que usarão a realização dos Jogos para promover a imagem do Pais no exterior. Esse estudo será coordenado pelo Grupo de Trabalho Turístico vinculado à Autoridade Pública Olímpica (APO).

Dentre as sugestões está a de facilitar a entrada do turista estrangeiro no Brasil. Diminuição no valor da cobrança de taxas e na burocracia para a concessão de vistos são algumas das alternativas.

- Precisamos mostrar com os Jogos que o Brasil é um Pais fácil de viajar. Do ponto de vista da concessão do visto, do deslocamento, da informação turística, o Brasil precisa se posicionar como um País fácil. Então, precisamos de um processo simplificado e facilitado para quem vem participar trabalhando ou vem para assistir aos Jogos - afirmou o ministro do Turismo.

Para iniciar a viabilização da flexibilização das regras para a entrada de estrangeiros no Brasil, Lages se reuniu na segunda-feira com o ministro das Relações Exteriores, Mauro Vieira. E, segundo o titular da pasta de Turismo, seu parceiro de ministério se mostrou solidário à iniciativa.