icons.title signature.placeholder Thiago Correia
27/07/2014
16:52

O Porto fez o seu primeiro contato com a torcida neste domingo, no Estádio do Dragão, apresentou o time da temporada, e em campo, algumas, nem tantas, boas impressões no empate em 0 a 0 contra o Saint-Étienne, o clube convidado para a festa. A partida contou com a estreia do brasileiro Casemiro, emprestado pelo Real Madrid. O volante entrou no segundo tempo e foi bem.

O principal destaque e que mais empolgou no primeiro tempo foi Óliver Torres, jovem emprestado pelo Atlético de Madrid. O apoiador formou o meio-campo com Rúben Neves e Herrera, e mostrou boa movimentação, visão de jogo e qualidade no passe. Na frente, Quaresma arriscava boas jogadas, mas o lateral Danilo não o acompanhou bem, enquanto Ricardo e Sami não conseguiram finalizar bem.

Julen Lopetegui mudou meio time na etapa final. Do meio para a frente, apenas Óliver ficou por mais alguns minutos. Entraram vários reforços, como Adrián, Tello e Brahimi, além de Casemiro e Quintero. O desenho tático foi o mesmo, assim como as oportunidades criadas: poucas. Do outro lado, o Saint-Étienne levava perigo e teve boas chances, mas Fabiano, que está no lugar de Helton, lesionado, fechou o gol. Sall e Hamouma se destacaram.

Jogo teve cerimônia de apresentação do time à torcida antes do apito inicial (Foto: Divulgação / Saint-Étienne)

E então foi a hora de inovar. Lopetegui tirou Reyes para lançar o muito aplaudido Kelvin. A alteração fez o time ficar com apenas um zagueiro, o brasileiro Maicon, com Casemiro mais preso, mas ainda como volante, mesmo que algumas vezes se posicionasse bem recuado, fazendo dupla com o compatriota lá atrás.

Na reta final, algumas jogadas em velocidade que vinham de erros dos times. Monnet acabou desperdiçando um ótimo ataque para os franceses, e Tello para o Porto, e a partida ficou mesmo no 0 a 0, mostrando que ambos ainda precisam trabalhar.

* O repórter viaja como convidado do FC Porto Brasil