icons.title signature.placeholder DANIEL BORTOLETTO E RODRIGO CERQUEIRA
02/07/2014
16:33

O treino da Holanda nesta quarta-feira na Gávea, Zona Sul do Rio de Janeiro, teve um personagem "inusitado". Ao sentar na arquibancada com uma camisa laranja e com um chapéu que levava um desenho da bandeira do Brasil, Piet de Visser logo chamou a atenção. Mas quem seria este simpático senhor que logo reuniu vários fotógrafos e jornalistas? Ele é o responsável por ter informado ao PSV sobre Ronaldo. Além disso, é olheiro do Chelsea e parceiro de Roman Abramovich, dono do clube. Mas deixa claro que, por questões contratuais, não pode falar nada sobre o assunto.

A ligação de De Visser com Roman Abramovich é muito mais do que um simples papel de olheiro. É um conselheiro do dono do Chelsea. Indica contratações, e tem até envolvimento com algumas decisões. No episódio da demissão de Luiz Felipe Scolari do Chelsea, em 2009, De Visser foi determinante para convencer o dono dos Blues de que os métodos de treinamento do brasileiro não eram adequados para a equipe.

Depois de convencer Roman Abramovich sobre a demissão de Felipão, Piet de Visser então encaminhou a chegada do também holandês Guus Hiddink, que conseguiu levar o time ao título da Copa da Inglaterra em 2009.

Em um tom um pouco crítico com a atual geração da Holanda, apesar do sucesso laranja na Copa, ele está sempre de olho nos craques. Fala com entusiasmo no chileno Aránguiz, do Internacional. Lembra de outros nomes do país, como Vidal e Sánchez, de Juventus e Barcelona, respectivamente. E afirma que na seleção holandesa na Copa de 2014 há somente dois craques: Robben e Van Persie.

- O Chile tem bons jogadores. Vidal, Sánchez... Bons jogadores. Aránguiz é craque. Não posso falar sobre ele, está no meu livro de anotações. Nesse grupo da Holanda, Robben é craque. E Van Persie também. Sneijder, um pouco. No futebol total de Rinus Michels - encantou o mundo na década de 70 -, tínhamos Cruijff, Ruud Krol e muitos outros. Depois veio a geração de Ruud Gullit, Van Basten e Rijkaard. A equipe de Michel foi a melhor da história - afirmou.

Piet de Visser foi o responsável por levar vários jogadores sul-americanos para o futebol holandês, além de Ronaldo. O zagueiro Alex e o peruano Farfán estão entre eles. Adriano Imperador também esteve da restrita lista do olheiro. Não foi contratado pelo PSV porque na época o técnico do time, o o belga Eric Gerets, vetou a chegada do brasileiro.