icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
05/02/2015
01:10

Na estreia do Sul-Americano de Clubes, o Rexona AdeS, favorito para o confronto, enfrentou o Araguá (VEN), em Osasco, e correspondeu às espectativas de seus torcedores. Com parciais de 25/17, 25/9 e 25/11, a equipe carioca iniciou bem a luta pelo título continental.

Utilizando time misto, o time brasileiro autou bem, com destaque para a central Carol. Para a atleta, a equipe começou comentendo alguns erros, mas ajustou no decorrer do confronto.

- Jogamos meio no escuro no primeiro set, contra um time que não conhecíamos. Acabamos cometendo erros que a partir do segundo set fomos ajustando. Foi bom para dar confiança para todo mundo, porque temos jogos duros pela frente. Esperamos fazer nosso melhor para chegar à final - disse Carol.

A central foi a maior pontuadora do jogo .Com nove ataques, seis bloqueios  e um ace, a estreante em Sul-Americanos declarou não ter conhecimento do time venezuelano.

- Não tínhamos vídeos, não tínhamos nada. Estávamos nos preocupando mais com o nosso rendimento, como jogaríamos no começo do jogo. Erramos muito no primeiro set, mas conseguimos buscar uma consistência para chegar a essa final - disse a ponteira Gabi.

Agora, o Rexona enfrenta  as bolivianas do San Francisco Xavier, nesta quinta, às 21h30, visando continuar na liderança do Grupo B, que dá vaga no Mundial de Clubes, em Zurique, entre os dias 5 e 10 de maio.