icons.title signature.placeholder Vitor Pimenta
13/12/2013
11:27


O drama do meia Carlos Alberto chegou ao fim após a Corte Arbitral do Esporte (CAS) anular o doping pelo qual foi denunciado após pedido da Fifa pela absolvição do caso. Nesta sexta-feira, o jogador concedeu sua primeira entrevista coletiva após a resolução do caso. O jogador de 29 anos anos se disse muito aliviado por voltar a jogar, mas que faltou apoio do Vasco.

- Vou ser bem sincero: o apoio que eu tive foi da Luciana (Lopes, advogada do jogador no caso). Eu a conheci no clube, mas na minha opinião, o Vasco conduziu mal essa minha questão do doping. Mas isso é passado e nem por isso deixei de estar em contato com algumas pessoas do clube. Tanto que nesse tempo todo outros jogadores puseram o clube na justiça e optei por não fazer isso - afirmou Carlos Alberto.

O jogador foi flagrado no exame antidoping no dia 2 de março de 2013 quando ainda atuava pelo Vasco, após a partida contra o Fluminense, válida pelas semifinais da Taça Guanabara. Foram encontradas as substâncias probidas Hidroclorotiazida e Carboxi-Tamoxifeno. À altura do seu terceiro julgamento, o jogador revelou que esteve muito próximo de um acordo com o Fluminense.

- Na altura do meu terceiro julgamento, estava quase tudo certo com o Fluminense e dependia só dessa resolução. Cheguei a conversar também com outros clubes, mas o que ficou mais perto de acontecer foi com o Fluminense. Mas acabou não acontecendo, e eu até entendo. O clube podia me anunciar como reforço e um mês depois eu não poder jogar mais - disse o meia.

Desde 2 de agosto de 2013, quando seu vínculo com o Vasco se encerrou e não foi renovado, Carlos Alberto está sem clube. O meia chegou a treinar durante algum tempo no Bangu, mas a equipe entrou em recesso após a eliminação na Copa Rio. Agora, o jogador realiza exercícios em uma academia particular para manter a forma.