icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
25/07/2013
20:13

Já são três gols no Campeonato Brasileiro e todos de cabeça. O lateral-esquerdo Carlinhos virou exceção à regra no Fluminense. Ao invés de colocar a bola na cabeça dos companheiros, tem sido o homem-gol. E o camisa 6 explicou a fórmula para marcar tantos gols seguidos desta maneira. E contou quem foi que ‘descobriu’ esse seu dom: Leomir de Souza, o auxiliar-técnico de Abel Braga.

– Isto começou com o nosso auxiliar, o Leomir, fazendo trabalho de cruzamento. Estava faltando alguém no treinamento e ao invés de eu ficar cruzando, fui cabecear. Ele notou meu bom posicionamento e começou a falar com o Abel, que começou a me colocar dentro da área - disse Carlinhos.

Com bom humor, Carlinhos ainda contou que o treinador e o auxiliar brincaram com o bom posicionamento do camisa 6 e sobrou para o volante Edinho, que marcou apenas um gol até hoje com a camisa tricolor, e não foi de cabeça:

– Eles brincaram até falando do Edinho, que há dois anos eu cruzo bola e ele não faz gol nem no treinamento (risos). Ainda bem que as coisas estão acontecendo e já são três gols de cabeça no campeonato.

Já são três gols no Campeonato Brasileiro e todos de cabeça. O lateral-esquerdo Carlinhos virou exceção à regra no Fluminense. Ao invés de colocar a bola na cabeça dos companheiros, tem sido o homem-gol. E o camisa 6 explicou a fórmula para marcar tantos gols seguidos desta maneira. E contou quem foi que ‘descobriu’ esse seu dom: Leomir de Souza, o auxiliar-técnico de Abel Braga.

– Isto começou com o nosso auxiliar, o Leomir, fazendo trabalho de cruzamento. Estava faltando alguém no treinamento e ao invés de eu ficar cruzando, fui cabecear. Ele notou meu bom posicionamento e começou a falar com o Abel, que começou a me colocar dentro da área - disse Carlinhos.

Com bom humor, Carlinhos ainda contou que o treinador e o auxiliar brincaram com o bom posicionamento do camisa 6 e sobrou para o volante Edinho, que marcou apenas um gol até hoje com a camisa tricolor, e não foi de cabeça:

– Eles brincaram até falando do Edinho, que há dois anos eu cruzo bola e ele não faz gol nem no treinamento (risos). Ainda bem que as coisas estão acontecendo e já são três gols de cabeça no campeonato.