icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
27/03/2014
18:10

O Santos sofreu apenas uma derrota em suas 16 partidas, até aqui, pelo Campeonato Paulista. E o único time a derrotar o Peixe foi o Penapolense, que será justamente o adversário na semifinal do Estadual, neste fim de semana. Capitão do time da Vila Belmiro desde as primeirs rodadas, o meia Cícero concedeu entrevista coletiva nesta quinta-feira e elogiou o próximo rival, responsável pela goleada por 4 a 1 na oitava rodada.

- Foi mais a atenção que faltou naquela partida, no momento em que nós empatamos e iniciamos o segundo tempo bem, pensei que o gol fosse sair em questão de tempo. Mas aí teve a expulsão (do zagueiro Gustavo Henrique), e outras coisas, o time foi pra frente... É boa essa lição, porque temos que ter mais atenção - salientou Cícero, antes de completar seu pensamento sobre o Penapolense.

- É uma equipe bem montada pelo Narciso, e aquele jogo foi atípico para nós. Agora é um jogo diferente, uma equipe que tem que ser respeitada, porque conseguiu chegar na semifinal. Temos que ter atenção para não sermos surpreendidos.

O Penapolense foi a grande zebra do Campeonato Paulista até o momento, conquistando a classificação mesmo sem ser dono de uma das melhores campanhas. Além disso, tirou o favorito São Paulo nos pênaltis, nesta quarta-feira, no Morumbi. Para não ser mais uma vítima do time do interior, Cícero faz elogios ao esquema de jogo ofensivo do Peixe, mas repete o pedido por atenção na fase de mata-mata.

- Eu sou fã do futebol alegre, e a nossa equipe está mostrando isso. Mas tem que ser alegria com responsabilidade, porque do outro lado sempre vai ter uma equipe que pode surpreender. Espero que ninguém freie a empolgação do Santos, mas temos que colocar os pés no chão, porque não ganhamos nada ainda. Não pode empolgar muito, tem vários jogos - afirma Cícero, artilheiro do Peixe no Paulistão com sete gols, mesmo número de Gabriel e Geuvânio.