icons.title signature.placeholder Igor Siqueira e Pedro Barboza
11/03/2014
15:48

Membro do Conselho Fiscal da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj), e ex-presidente do Conselho Fiscal do Flamengo, Capitão Léo fez questão de pedir a palavra ao fim da aclamação de Rubens Lopes, nesta terça-feira, para questionar o movimento criado por Flamengo, Fluminense e Vasco contra a gestão atual. O conselheiro, por sua vez, culpou veementemente o vice-presidente de Marketing do Rubro-Negro, Luiz Eduardo Bapstista, o Bap e atual presidente da Sky, alegando que o executivo usou de influência para tentar prejudicar a reeleição do atual presidente da Ferj.
 
Capitão léo ainda fez questão de enaltecer o presidente do Botafogo, Mauricio Assumpção, responsável pelo pedido de aclamação na votação pela reeleição do mandatário da Ferj, Rubens Lopes.
 
- Esse movimento tem conflito de interesses, pois o presidente da Sky que manda no Flamengo. Os clubes deram apoio à Federação, vem aqui, fazem dívidas, pedem adiantamente, mas 24 horas antes recebem uma ordem vinda de São Paulo vinda da sede da Sky para tentar criar essa crise política, e o presidente do Botafogo, acertadamente se opôs - alfinetou Capitão Léo.

MAIS
> Rubinho detona grandes por revolta e até cita dívidas do Vasco com a Ferj
> Com discurso de Eurico e aplausos, Rubens Lopes é reeleito na Ferj

O presidente da comissão eleitoral, Elias Duba, acatou o pedido de Assumpção e declarou Rubinho como novo presidente. O mandatário foi aplaudido de pé por quase todo auditório. Rubens Lopes terá mais três anos de mandato, ficando no cargo até 2018.

Eurico Miranda e Capitão Léo roubam a cena em eleição da Ferj