icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
24/07/2014
14:41

O início promissor do Goiás no Campeonato Brasileiro não se manteve no segundo semestre. Se no começo do campeonato o Verdão brigava pelo G-4, agora o Esmeraldino ocupa a 10ª colocação.

Momento bem diferente do vivido pelo elenco do Goiás em 2013, quando o time chegou à última rodada do Brasileirão brigando por vaga na Libertadores. Capitão do time, o volante Amaral não gosta de comparações entre elencos, mas reconhece que o time atual não vive boa fase.

- Não tem nem o que falar sobre o time do ano passado. Não há comparação, é só ver os jogadores que saíram. Aqui agora temos muitos jovens e atletas que ainda estão buscando reconhecimento. Estamos trabalhando forte para manter o Goiás na ponta da tabela e precisamos do torcedor. Às vezes ele prefere ver o jogo em casa ou em algum bar, mas precisamos do torcedor e temos de enaltecer aqueles que nos apoiaram até agora. O Serra Dourada precisa ser nosso aliado, sempre foi assim.

Sofrendo com a baixa arrecadação nos jogos em casa, a diretoria esmeraldina considera mandar jogos fora de Goiânia, como aconteceu contra o Botafogo, num jogo em Juiz de Fora com o maior público mandante do Goiás nesse ano.

- O Serra sempre foi nossa arma, é bom quando a gente tem mais torcida que o adversário. Mas a diretoria vai decidir o que é melhor. Somos funcionários do clube e temos de acatar. Já aconteceu contra o Botafogo. Tudo bem que não poderíamos atuar em Goiânia de qualquer jeito, pois o time cumpria perda de mando de campo, mas é uma situação semelhante. Se for preciso, vamos ter de jogar fora - afirmou Amaral.