icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
14/11/2014
12:26

Em entrevista à agência AFP, o ex-jogador Eric Cantona disparou contra a escolha do Qatar para sediar a Copa do Mundo de 2022. Para o francês, o futebol e a competição não deixarão legado algum para o país.

- Quando se atribui a organização de um Mundial, um dos objetivos é desenvolver o futebol no país escolhido. Quando os Estados Unidos acolheram o Mundial de 1994, cativaram muitos jogadores sul-americanos e mexicanos. Mas, no Qatar, o que é que há para fazer? Há quantos habitantes lá?

E MAIS

HOME: Veja as últimas notícias do futebol internacional
Investigador da Fifa detona relatória que exime Rússia e Qatar de fraude

Cantona acrescentou que o país terá de "pagar às pessoas para irem aos estádios" para conseguir público e interesse no torneio.

- É um país pequeno. Mas é rico e comprou o direito de sediar a Copa. A decisão da Fifa foi um erro - avaliou o ídolo do Manchester United.

Em 2010, o Qatar venceu as eleições para organizar o Mundial de 2022, assim como a Rússia para a edição de 2018. Com suspeitas de corrupção, as candidaturas dos asiáticos e dos europeus passaram por uma investigação, no entanto, a Fifa não apontou nenhuma irregularidade e as duas sedes foram mantidas.