icons.title signature.placeholder Marcio Porto
27/07/2014
11:58

Fruto de polêmica na primeira passagem, a relação de Kaká com a torcida organizada do São Paulo recomeçou animada. Em sua apresentação, no Morumbi, o meia mencionou por duas vezes a presença da torcida e será retribuido neste domingo, na reestreia, contra o Goiás. Os são-paulinos preparam cânticos para apoiar o jogador em sua volta ao clube após 11 anos.

O mais curioso, que eles prometem emplacar no Serra Dourada, brinca com uma frase do presidente Carlos Miguel Aidar. Antes de contratá-lo, Aidar afirmou que Kaká tinha a cara do São Paulo por falar vários idiomas e ter todos os dentes na boca. A torcida, então, criou:

"Ah, eu tô contente, no time do São Paulo só joga quem tem dente"

Para saldar Kaká, o grito é mais comum.

"Oôô, o Kaká voltou! O Kaká voltou! O Kaká voltou!", será o apoio, de acordo um membro da Torcida Independente, a maior do São Paulo, e que estará no Serra neste domingo.

Os são-paulinos também cantam desde o duelo contra a Chapecoense, no Morumbi, um grito que ironiza a contratação de Alan Kardec do rival Palmeiras, que chiou.


"E ninguém cala esse chororô, chora o presidente, chora o torcedor, Kardec é tricolor".

Na primeira passagem de Kaká pelo São Paulo, membros de torcida organizada pegaram no pé dele e o chamaram de pipoqueiro, além de outros xingamentos por maus resultados da equipe.