icons.title signature.placeholder Pedro Barboza
03/07/2014
17:00

Apresentado oficialmente como jogador do Flamengo na tarde desta quinta-feira, no Ninho do Urubu, o argentino Héctor Canteros mostrou que está com a saúde em dia e que em breve já estará à disposição do técnico Ney Franco. Entretanto, antes de chegar ao CT, o volante foi à sede do clube na Gávea para assinar o contrato de três temporadas e recebeu a camisa rubro-negra das mãos da sócio-torcedora Vanessa Maia Esteves.

Assim que chegou ao Ninho, acompanhado do presidente Eduardo Bandeira de Mello e do empresário Hernan Jara, o novo camisa 20 foi direto ao campo dois do CT onde Ney Franco comandava o treinamento. Em seguida, o jogador ainda realizou uma atividade física na sala de musculação, que durou aproximadamente 30 minutos.

- Estou muito feliz de estar aqui. Recebi muito carinho das pessoas em mensagens pelo Twtitter. A verdade é que estou, realmente, muito contente de estar em um clube como Flamengo. Não vejo a hora de começar a jogar pelo Flamengo. Meu objetivo agora é começar a treinar com o grupo, estar à disposição do técnico e começar a jogar - afirmou o jogador.


Jogador chegou ao CT ao lado de Bandeira e cumprimentou funcionários (Foto: Bruno de Lima)

Contente com a recepção calorosa que teve do elenco rubro-negro, o jogador espera retribiur a confiança e vê no Rubro-Negro um novo desafio na carreira

- Vou lutar, tratar de ajudar todos os companheiros. Me sinto contente por essa oportunidade e é um desafio enorme de estar aqui com tanta gente que aposta em mim - afirmou.


CONFIRA A ENTREVISTA NA ÍNTEGRA:

Em quanto tempo você acho que estará 100% fisicamente para entrar em campo?

R: Creio que esta semana ou na próxima eu já esteja à disposição do Ney Franco. Isso porque eu já estava treinando forte e fiquei muito pouco tempo parado. Já vinha trabalhando com o pessoal no Vélez Sarfield (ARG).


Como foi a primeira impressão nessa chegada ao Flamengo e recepção dos novos companheiros?

R: É uma alegria enorme de estar aqui, ter essa oportunidade e vamos começar a treinar para conhecer meus novos companheiros melhor.


Qual a importância de outros jogadores sul-americanos no elenco?

R: Creio que é uma facilidade a mais para a tradução e é um companheiro a mais para essa adaptação no Rio de Janeiro.


Fora do Brasil, o que ouvia falar sobre o Flamengo?

R: Lá fora o Flamengo é conhecido pela grande torcida que tem, além do Zico por tudo que representou para o clube. Essas são as coisas com mais identificação com o Flamengo.

Além de você, o Flamengo tem outro argentino. Já jogou contra o Lucas Mugni?

R: Já jogamos, eu no Vélez e ele no Colón. O Mugni é muito talentoso, tem muita técnica e é muito difícil de marcar. Por isso é bom não jogar mais contra.


Ney Franco adotou o 3-5-2. Você está acostumado a jogar nesse esquema?

R: O importante é o que pensa o técnico e onde ele acha que eu posso ajudar melhor a equipe nos treinos e nos jogos.