icons.title signature.placeholder Bruno Cassucci
26/11/2014
12:09

O conselheiro e candidato à presidência do Santos Orlando Rollo protocolou nesta terça-feira no Conselho Deliberativo, uma espécie de dossiê com informações adquiridas junto a oposição do Barcelona a respeito da negociação entre os dois clubes envolvendo Neymar, em 2013.

No documento, aparecem alguns valores antes não conhecidos. Segundo o candidato da chapa Pense Novo Santos, na ata do Conselho Deliberativo de 12 de fevereiro deste ano há o registro de que 2 milhões de euros seriam destinados à Fundação Neymar, enquanto os sócios do clube catalão teriam sido informados de que a Fundação receberia 2,5 milhões de euros.

Outra contestação do relatório é referente aos 40 milhões de euros pagos diretamente aos staff do atleta, que segundo Orlando, foram pagos indevidamente e não haveria motivo para o Barcelona arcar com a despesa, já que o valor era referente a uma indenização caso o atleta desistisse do negócio.

Por fim, o candidato à presidência do Peixe relata que em nenhuma parte do contrato está especificado que o Alvinegro deverá receber qualquer dinheiro em relação a amistosos acordados entre as duas equipes, diferente do que havia sido divulgado antes, em que o Santos receberia 4,5 milhões de euros caso o Barça não tivesse datas disponíveis para realizar as partidas.

Após protocolado, o Conselho Deliberativo irá encaminhar o relatório para o Comitê de Gestão, que pode estudar tomar alguma providência a respeito do caso.

No início deste ano, a diretoria santista chegou a pedir a quebra de sigilo do contrato entre o ex-camisa 11 e seu novo clube, mas a Justiça espanhola negou.