icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
07/03/2014
14:20

 O árbitro Suelson Diógines, responsável por apitar o clássico entre América-RN e Alecrim do último domingo, pelo Campeonato Potiguar, empatado em 1 a 1, relatou na súmula do jogo que o goleiro Dida, do América-RN, afirmou ter sofrido insultos racistas vindos da torcida adversária posicionada atrás do gol no estádio Ninho do Periquito.

O goleiro revelou ao árbitro que os gritos de ódio vieram de um torcedor do Alecrim não identificado. Na súmula, que só foi publicada na quinta-feira por conta do recesso de carnaval, consta ainda a presença da Polícia na arquibancada para tentar encontrar o agressor, sem sucesso.

Esta se torna a terceira manifestação racista em gramados brasileiros nesta semana, que já que Arouca, do Santos - em jogo contra o Mogi Mirim - e o árbitro Márcio Chagas, que apitou Esportivo contra Veranópolis, pelo Gauchão, também sofreram agressões preconceituosas.