icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
20/11/2013
19:02

Criado pela Confederação Brasileira de Vôlei (CBV), o Campeonato Brasileiro Master da modalidade completa 10 anos de existência. A competição, que acontece todo mês de novembro, em Saquarema (RJ), é uma oportunidade para que os atletas que já passaram da casa dos 35 anos sigam em atividade, bem como uma forma de promover a difusão do esporte.

O presidente da Federação Brasiliense de Voleibol e ex-diretor de relações externas da CBV foi um dos idealizadores da iniciativa. Hoje, ele comemora o crescimento da competição, da qual participa como jogador, e lembra que tudo começou graças ao incentivo do atual presidente da Federação Internacional de Vôlei (FIVB), Ary Graça.

— Ele se empolgou e praticamente me encomendou o campeonato: "Sérgio, já que você quer fazer, monta aí que eu banco pela CBV para a gente fazer no Aryzão". Então fizemos o primeiro aqui, há dez anos. Se eu não me engano foram 30 equipes. Hoje estamos com 170 equipes, então por aí você pode sentir a evolução desse evento — disse.

Quem também teve papel fundamental para consolidar a categoria foi Mário Dulomp, ex-jogador do Botafogo e da Seleção Brasleira. Ele, que foi 11 vezes campeão carioca consecutivamente, de 1965 a 1975, também mostra satisfação com a evolução do torneio, mas lamenta que algumas das grandes figuras do vôlei não façam parte do evento.

— Acho muito bom poder jogar, acho ótimo. Só tenho pena do pessoal que podia estar aqui, até de mais nível, que não vem. A própria ‘geração de prata’ poderia já vir, mas infelizmente não comparecem, não sei por que. Mas quem vem adora, diz que volta no ano que vem e estamos assim há dez anos, sempre crescendo cada vez mais e estudando uma forma de acomodar todo mundo aqui, o que é cada vez mais difícil - lembrou.