icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
21/11/2013
20:33

A Associação do Futebol Argentino (AFA)  já colocou em andamento o processo para mudar a configuração do Campeonato Argentino. De acordo com o jornal "Clarín", a medida, de autoria do presidente da entidade, Julio Grondona, foi aprovada em 2011 e deve ser colocada em prática depois da próxima Copa do Mundo, em agosto de 2014.

O assunto foi debatido durante essa semana e Grondona comunicou aos clubes como será a disputa pelo título nacional: o dirigente quer acabar com Primeira e Segunda Divisão, realizando um torneio com 42 equipes, divididas em duas zonas. Os cinco primeiros de cada e os 11 melhores colocados na classificação geral, entrariam numa espécie de "elite do futebol local". Os outros 21 jogariam um torneio com menor importância no qual os quatro últimos seriam rebaixados à B Metropolitana, a Terceirona dos hermanos.

O documento impresso pelo mandatário da AFA não explica como serão distribuídas as vagas para torneios internacionais e tampouco mencionam como ficariam a Metropolitana, Primeira C e Primeira D.

O projeto tem respaldo do governo federal, mas recebeu críticas de torcedores e nomes de peso do futebol argentino.