icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
16/07/2013
18:27

O corpo do ex-zagueiro do Bahia, Palmeiras e Flamengo e também ex-técnico Vicente Arenari foi sepultado na tarde da última segunda-feira em Natividade, local de seu nascimento, no interior do Rio de Janeiro. Arenari, que estava internado desde que sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC) no mês passado, tinha 78 anos e morrera na noite de domingo, devido a um ataque cardíaco.

Como jogador, Vicente Arenari deixa um legado de títulos desde o início de trajetória. Ainda no Flamengo, o entãozagueiro sagrou-se campeão carioca de 1955. Um ano depois, se transferiria para o Bahia, clube no qual teve uma longa série de conquistas.

Em sete temporadas no Tricolor de Aço, Vicente conquistou seis campeonatos baianos e fez parte da equipe que conquistou a Taça Brasil de 1959 - considerado o primeiro título brasileiro. Além disto, vieram as conquistas da Copa Norte-Nordeste de 1959 e 1961.

Anos depois, Arenari transferiu-se para o Palmeiras, onde foi campeão paulista de 1963 e do Torneio Rio-São Paulo de 1965. Como jogador, encerrou sua carreira no Nacional-SP.

A modesta equipe paulista foi a primeira de sua vasta trajetória como técnico. Palmeiras, Botafogo, Mogi Mirim, Ferroviária, Santo André, o extinto Saad, Caxias, Esportivo-RS, Juventude, Joinville, Figueirense, Chapecoense, Uberlândia, Americano, Goytacaz e Itaperuna foram alguns dos clubes que comandou.


O corpo do ex-zagueiro do Bahia, Palmeiras e Flamengo e também ex-técnico Vicente Arenari foi sepultado na tarde da última segunda-feira em Natividade, local de seu nascimento, no interior do Rio de Janeiro. Arenari, que estava internado desde que sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC) no mês passado, tinha 78 anos e morrera na noite de domingo, devido a um ataque cardíaco.

Como jogador, Vicente Arenari deixa um legado de títulos desde o início de trajetória. Ainda no Flamengo, o entãozagueiro sagrou-se campeão carioca de 1955. Um ano depois, se transferiria para o Bahia, clube no qual teve uma longa série de conquistas.

Em sete temporadas no Tricolor de Aço, Vicente conquistou seis campeonatos baianos e fez parte da equipe que conquistou a Taça Brasil de 1959 - considerado o primeiro título brasileiro. Além disto, vieram as conquistas da Copa Norte-Nordeste de 1959 e 1961.

Anos depois, Arenari transferiu-se para o Palmeiras, onde foi campeão paulista de 1963 e do Torneio Rio-São Paulo de 1965. Como jogador, encerrou sua carreira no Nacional-SP.

A modesta equipe paulista foi a primeira de sua vasta trajetória como técnico. Palmeiras, Botafogo, Mogi Mirim, Ferroviária, Santo André, o extinto Saad, Caxias, Esportivo-RS, Juventude, Joinville, Figueirense, Chapecoense, Uberlândia, Americano, Goytacaz e Itaperuna foram alguns dos clubes que comandou.