icons.title signature.placeholder Verônica Souza
27/11/2013
18:13

Superação. Essa foi a palavra que o meio-campo Digão escolheu para definir a temporada do Duque de Caxias, mas o adjetivo também se encaixaria perfeitamente na história do próprio jogador. Após ajudar o grupo a escapar de dois rebaixamentos - no Campeonato Carioca e na Série C do Brasileiro - o meia foi o grande nome do título, marcando dois gols na vitória por 3 a 1 na final e antes disso, levantando a torcida com um gol olímpico na goleada por 4 a 1 sobre o Bangu. Xodó da torcida, o gol de Digão foi comparado ao do ex-jogador Petkovic, ídolo da torcida do Flamengo.

-  Achei parecido, mas dizer que estou no nível do Pet acho que não. Ele é um ídolo, um excelente jogador e nunca me compararia a ele, que foi um cara excepcional na época do flamengo. Mas só em  ter um gol meu comparado ao dele, já fico feliz demais - comemorou o jogador, em entrevista ao LANCE!Net.

As boas atuações na competição renderam sondagens de alguns clubes, segundo o próprio jogador. Com os pés no chão, o desejo é seguir no Tricolor da Baixada, mas quando o assunto é sonho, um outro time ganha as atenções do apoiador:

- O sonho dos meus pais é me ver jogando no Corinthians e eu, é claro, adoraria. É um grande clube, campeão, pelo qual tenho um carinho enorme.

Por enquanto, Digão segue no Duque, aonde tem vínculo até dezembro. Se permanecer e disputar o Campeonato Carioca, ele admite que pode repetir a promessa de pintar a barba ou o cabelo de loiro caso conquiste o Estadual:

- Se mantivermos o nosso grupo com esse  entrosamento, acredito que poderemos fazer um grande Carioca. E quem sabe, se chegarmos na final, dá para pintar o cabelo de loiro de novo e buscar o mesmo sucesso que tivemos na Copa Rio.