icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
19/12/2013
10:54

A Confederação Brasileira de Boxe informou ao Ministério do Esporte na última quarta-feira (18) que três atletas da modalidade foram punidas pelo controle de doping. Todas elas são beneficiadas pelo Bolsa-Atleta, programa do ME para investir em atletas do país.

As três boxeadoras punidas são: Roseli Feitosa (bolsa Olímpica, R$ 3.100), Sara Andrade (bolsa Nacional, R$ 925) e Rosilaine Volante (bolsa Internacional, R$ 1.850). Dentre elas, se destaca Roseli, que foi campeã mundial na categoria até 81kg, em 2010. Ela também representou o Brasil em Londres-2012, mas foi eliminada na estreia para a chinesa Jinzi Li, na categoria até 75kg.

Elas foram flagradas em exame antidoping realizado durante o Campeonato Brasileiro Feminino de Boxe, em julho, em Campo Grande (MS).

No Campeonato Brasileiro, Roseli, que foi barrada da Seleção Brasileira no início deste ano, perdeu para Daniele Bastieri na final, na categoria até 75kg.

Já Rosilaine Valente, que também foi flagarada no doping, venceu o Brasileiro na categoria até 60kg.

O ME comunicou que Roseli e Rosilaine receberam parcelas adiantadas do Bolsa-Pódio de 2014, em setembro. Este valor precisará ser devolvido em virtude da punição às atletas, que devem perder o benefício.

Em comunicado, o ME lembrou que "se o atleta for punido em definitivo pela entidade de sua modalidade ou por órgão da Justiça Desportiva, ele perde a bolsa definitivamente". A nota oficial ainda ressaltou que as confederações devem avisar de imediato casos de doping à Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD), procedimento que a CBBoxe fez apenas nesta quarta-feira.