icons.title signature.placeholder Enrico Bruno
icons.title signature.placeholder Enrico Bruno
05/07/2013
14:47

Quando se trata de resultados, Atlético-MG e Criciúma não costumam ser diferentes. Ao longo dos campeonatos disputados em 2013, as duas equipes se destacaram pela pouca variação de placares. É vencer ou perder, sem meio termo. Neste domingo, os dois clubes se enfrentam no Independência. Apesar do provável time comosto por reservas, os mineiros querem utilizar do fator casa para subir na tabela e ganhar ânimo para o confronto decisivo na Libertadores. Visando se aproximar do pelotão da frente, o Tigre também não deverá deixar barato e quer surpreender fora de casa. Se depender dos números, a igualdade no marcador não deverá ser o placar final da partida.

MAIS:
> Cuca pode mexer no time alvinegro para quarta-feira
> Pierre não quer deixar o Brasileirão de lado

No atual Brasileirão, o Criciúma é um dos poucos times que ainda não empatou. Nos 23 jogos no ano, em seis o placar ficou igual. Em situação semelhante no torneio nacional, o Galo só somou um ponto na partida contra o São Paulo no Independência. Até o momento, o Atlético já realizou 31 jogos em 2013, empatando em três ocasiões (São Paulo, pelo Brasileiro, e Tijuana, duas vezes, pela Liberta).

Para esta partida contra o Tigre, o Galo deverá ir com um time repleto de jogadores reservas. Apenas Rever, titular e capitão da equipe, deverá formar o miolo de zaga ao lado de Jemerson, devido à impossibilidade de atuar no jogo de quarta-feira pela Libertadores, ainda por suspensão. Sem ter nada a ver com isso, o Criciúma tentará se aproveitar o adversário mais fragilizado para encerrar a série de 50 jogos invictos do alvinegro dentro do Horto.

Quando se trata de resultados, Atlético-MG e Criciúma não costumam ser diferentes. Ao longo dos campeonatos disputados em 2013, as duas equipes se destacaram pela pouca variação de placares. É vencer ou perder, sem meio termo. Neste domingo, os dois clubes se enfrentam no Independência. Apesar do provável time comosto por reservas, os mineiros querem utilizar do fator casa para subir na tabela e ganhar ânimo para o confronto decisivo na Libertadores. Visando se aproximar do pelotão da frente, o Tigre também não deverá deixar barato e quer surpreender fora de casa. Se depender dos números, a igualdade no marcador não deverá ser o placar final da partida.

MAIS:
> Cuca pode mexer no time alvinegro para quarta-feira
> Pierre não quer deixar o Brasileirão de lado

No atual Brasileirão, o Criciúma é um dos poucos times que ainda não empatou. Nos 23 jogos no ano, em seis o placar ficou igual. Em situação semelhante no torneio nacional, o Galo só somou um ponto na partida contra o São Paulo no Independência. Até o momento, o Atlético já realizou 31 jogos em 2013, empatando em três ocasiões (São Paulo, pelo Brasileiro, e Tijuana, duas vezes, pela Liberta).

Para esta partida contra o Tigre, o Galo deverá ir com um time repleto de jogadores reservas. Apenas Rever, titular e capitão da equipe, deverá formar o miolo de zaga ao lado de Jemerson, devido à impossibilidade de atuar no jogo de quarta-feira pela Libertadores, ainda por suspensão. Sem ter nada a ver com isso, o Criciúma tentará se aproveitar o adversário mais fragilizado para encerrar a série de 50 jogos invictos do alvinegro dentro do Horto.