icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
23/02/2015
17:24

Em ritmo acelerado rumo aos Jogos Olímpicos Rio 2016, Raiza Goulão e Rubinho Valeriano voltaram ao pódio no Abierto del Noa 2015, em San Javier, Argentina, neste fim de semana. Raiza conquistou o segundo título da temporada em duas provas e somou mais 30 pontos nos rankings mundial e olímpico. No masculino, Rubinho foi o vice-campeão, após um início complicado, e somou mais 20 pontos nos dois rankings.

Além de repetirem os resultados da primeira prova do calendário válida pelos rankings internacionais, a Taça Brasil de XCO - Cross Country Olímpico, em Campo Largo (PR) no penúltimo fim de semana, a dupla encontrou na Argentina adversários bastante conhecidos neste ano: a chuva e o excesso de barro na pista, o que exigiu que carregassem suas bikes em diversos trechos do circuito.

- Por ser um percurso recém-montado, com 4,1 km em subidas e descidas íngremes, ficou quase impossível de se pedalar com as fortes chuvas que caíram em San Javier na semana da prova. O barro amassado acabou pregando em diversas partes da bike e atrapalhou os atletas. Pode parecer exagero, mas em 90% do tempo era preciso empurrar a bike. Se em Campo Largo foi duro, em San Javier foi muito pior - destacou Raiza.

A ciclista goiana não teve um bom início, errando na largada ao não clipar a sapatilha e em seguida sofrendo uma queda em um brejo.

- Após a queda fui para a sexta colocação. Caí numa moita cheia de espinhos e foi desesperador. Reagi e na segunda volta ultrapassei a líder naquele momento, Isabella Lacerda, e fui embora até o fim com alguns minutos de vantagem - relatou Raiza.

Assim como Raiza, Rubinho também teve de fazer uma corrida de recuperação.

- Foi mais difícil do que em Campo Largo. Se a trilha estivesse seca a história seria outra. Durante a prova não choveu, mas o barro já era intenso. Após a largada levei uma fechada dos adversários e fui para a décima colocação. Corri muito, literalmente, para chegar em primeiro, porém, não consegui tirar a diferença do vencedor, o Dario Gasco - relatou o mineiro.

Ambos retornam ao Brasil nesta segunda-feira e iniciam a preparação para a abertura da Copa Internacional de MTB, entre os dias 6 e 8 de março, em Araxá. A etapa será de fundamental importância para os dois porque atribuirá 160 pontos aos campeões gerais de cada elite nos rankings mundial e olímpico.