icons.title signature.placeholder LANCE!Bizz
05/03/2014
15:06

A campeã olímpica de salto, Maurren Maggi, já conseguiu arrecadar R$ 110 mil em doações feitas pela internet para que possa dar prosseguimento à sua fase de treinamentos visando à disputa dos Jogos Olímpicos de 2016. Seis empresas já aderiram as cotas de R$ 15 mil cada uma. As doações feitas por pessoas físicas, torcedores fãs da medalhista olímpica de Pequim, somam R$ 20 mil, segundo informou  a assessoria da atleta.

A saltadora lançou a campanha de financiamento coletivo (crowdfunding) para que possa participar de competições, treinamento e viagens, além de assessoria de profissionais especializados em nutrição e fisioterapia. A meta inicial da saltadora era arrecadar R$ 100 mil. A campanha começou há uma semana e permancerá no ar por 40 dias.

- Vejo a iniciativa como inovadora. Espero ter sucesso e abrir as portas para uma nova maneira de atletas de alta performance conseguirem recursos. Enxergo o crowdfunding como uma nova era para os atletas de alto nível no Brasil e também para empresas que tenham interesse em patrocínios - informou a atleta, salientando que as contribuições poderão ser feitas pelo site kickante.com.br.

Para Candice Pascoal,que concebeu o site, a campanha permitirá é um marco, podendo contribuir para que as pessoas possam utilizar a plataforma, já aplicada em países como Estados Unidos, com outros fins.

- Todos nós na Kickante temos uma consciência e amor muito grande pelo talento existente no Brasil. Vivemos diariamente a missão social de tornar o financiamento coletivo mais conhecido no país - afirmou Candice, ressaltando que no Brasil, o significado do crowdfunding se limita à ideia de um movimento de arrecadação de fundos para meios sociais ou artísticos. Ela argumenta que a prática pode se constituir numa boa oportunidade para que artistas e atletas consigam levantar recursos de forma rápida e segura.

- No Brasil ainda se utiliza pouco o potencial do crowdfunding, que é imenso - avalia Candice.

A campanha iniciada em favor da medalhista de ouro no salto em distância dos Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008, prevê o agradecimento público feito pela atleta nas redes sociais àqueles que contribuírem com R$ 30. Os que optarem por destinar R$ 250 terão o privilégio de assistir a um treino da atleta, além de tirar uma foto ao seulado. As emprresas que se dispuserem a destinar valores acima de R$ 15 mil, serão beneficiadas com a inclusão da marca no uniforme usado pela atleta.

- Por meio dessa campanha, espero criar um movimento em que nós, atletas, possamos nos unir através de um canal diretamente ligado com o povo brasileiro - afirmou Maurren Maggi, que atualmente está sem patrocínio.

A saltadora disse que por causa da realização da Copa do Mundo, os olhos do país estão voltados para o futebol o que, no seu entendimento, prejudica as demais modalidades esportivas.

- Sou uma atleta que nunca se deixou vencer e nunca medi esforços para representar o Brasil. Quero mais uma vez participar de uma Olimpíada, e desta vez dentro de casa, em 2016, na minha terra natal - concluiu.

Maurren Maggi é recordista sul-americana e tricampeã pan-americana em Winnipeg 1999, Rio de Janeiro 2007 e Guadalajara 2011, além de ter o recorde sul-americano da prova dos 100 metros com barreiras obtido em 2001. Foi também recordista sul-americana no salto triplo (2003). Em 1999 e em 2003, obteve a melhor marca do mundo no salto em distância. Foi, por duas vezes, medalhista no Campeonato Mundial Indoor, e tem oito títulos sul-americanos.