icons.title signature.placeholder Caio Carrieri
27/06/2014
21:27

Se o desembarque da Holanda foi para poucas pessoas em Fortaleza (CE) nesta sexta-feira, o mesmo não se pode dizer da volta à cidade da seleção mexicana, que desembarcou à noite e novamente foi recebida nos braços do povo. A Tri já tinha feito a alegria de diversos torcedores durante a estadia na primeira fase da Copa do Mundo para o empate sem gols com o México. No próximo domingo, o confronto será com os holandeses, às 13h, no Castelão, pelas oitavas de final.

Cerca de 600 pessoas, segundo estimativas da Polícia Militar, fizeram muita festa para recepcionar a delegação liderada pelo carismático técnico Miguel Herrera. Posicionados em uma travessa da Avenida Beira-Mar, por onde os jogadores entraram no hotel Luzeiros, os torcedores entoaram cânticos tradicionais do México e também provocaram a seleção da Holanda.

A maioria dos presentes era mexicana, além dos brasileiros curiosos. Um dos astecas exibiu orgulhosamente uma pintura do goleiro Guillermo Ochoa, novo herói nacional depois de segurar Neymar e cia. na igualdade sem gols.

- Comprei de um brasileiro. Paguei setenta reais ali na esquina. Foi barato, porque ele começou pedindo duzentos reais, mas eu consegui diminuir o preço. Fiquei feliz - festejou o comerciante Ramon Moreno, de 33 anos.  

 Ao menos dois brasileiro aproveitaram a grande quantidade quantidade de mexicanos e tentaram vender ingressos. Um deles propôs cada entrada categoria 1 por 350 dólares (R$ 770). Na venda da Fifa, um bilhete das oitavas custou R$ 440 para torcedor brasileiro e 330 dólares (R$ 775) para estrangeiros.

Neste sábado, o México treina às 13h na Universidade de Fortaleza, e a entrevista coletiva do treinador Miguel Herrera, bastante ovacionado no retorno à capital cearense, será às 15h20. 

 

Torcedor mexicano (à esq.) confere ingresso de 'cambista' à direita (Foto: Caio Carrieri)