icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
14/07/2013
20:37

Após Gabriel Paulista ressaltar a força do Vitória atuando no Barradão, o técnico Caio Júnior endossou as palavras do zagueiro e ressaltou a importância do papel do torcedor na partida contra o São Paulo e no restante da competição quando o time tiver o mando de campo.

- O torcedor foi decisivo neste domingo. Apoiou o time nos momentos cruciais do jogo. O mando de campo decide muito, já ganhamos do Vasco aqi e agora o São Paulo. Nós impomos respeito aqui, os adversários já vêm com medo de atuar no Barradão. Isso é importante - disse o treinador.

Sobre o clássico contra o Bahia, no próximo domingo, Caio descartou um clima de euforia mesmo após a vitória contra os paulistas e o recente retrospecto diante do rival.

- Não existe oba oba, nunca houve. Quando vencemos o Bahia no Estadual, a primeira coisa que fiz foi pedir respeito ao adversário, que está muito bem dirigido pelo Cristóvão Borges. O Estadual já passou. Jo Brasileiro, a coisa é diferente - ponderou.

Sobre Maxi Biancucchi, autor de dois dos três gols do time baiano, o treinador não economizou nos elogios e diz acreditar que o argentino pode brigar pela artilharia do campeonato.

- Ele está vencendo um desafio pessoal. Ele não tinha essa personalidade como está tendo agora. Mérito de todos aqui no clube e principalmente dele. Eu falei que ele tem condições de ser artilheiro do Brasileiro. Mas não adianta eu acreditar. Ele tem que acreditar em si mesmo e está começando a fazer isso. Já tem seis gols. Além disso, é um menino espetacular, que eu tenho orgulho em comandá-lo - finalizou.

Após Gabriel Paulista ressaltar a força do Vitória atuando no Barradão, o técnico Caio Júnior endossou as palavras do zagueiro e ressaltou a importância do papel do torcedor na partida contra o São Paulo e no restante da competição quando o time tiver o mando de campo.

- O torcedor foi decisivo neste domingo. Apoiou o time nos momentos cruciais do jogo. O mando de campo decide muito, já ganhamos do Vasco aqi e agora o São Paulo. Nós impomos respeito aqui, os adversários já vêm com medo de atuar no Barradão. Isso é importante - disse o treinador.

Sobre o clássico contra o Bahia, no próximo domingo, Caio descartou um clima de euforia mesmo após a vitória contra os paulistas e o recente retrospecto diante do rival.

- Não existe oba oba, nunca houve. Quando vencemos o Bahia no Estadual, a primeira coisa que fiz foi pedir respeito ao adversário, que está muito bem dirigido pelo Cristóvão Borges. O Estadual já passou. Jo Brasileiro, a coisa é diferente - ponderou.

Sobre Maxi Biancucchi, autor de dois dos três gols do time baiano, o treinador não economizou nos elogios e diz acreditar que o argentino pode brigar pela artilharia do campeonato.

- Ele está vencendo um desafio pessoal. Ele não tinha essa personalidade como está tendo agora. Mérito de todos aqui no clube e principalmente dele. Eu falei que ele tem condições de ser artilheiro do Brasileiro. Mas não adianta eu acreditar. Ele tem que acreditar em si mesmo e está começando a fazer isso. Já tem seis gols. Além disso, é um menino espetacular, que eu tenho orgulho em comandá-lo - finalizou.