icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
11/02/2015
00:19

Diretor de futebol que esteve nas maiores conquistas recentes do Vasco, Rodrigo Caetano analisou sua passagem pelo Gigante da Colina, nesta segunda, em entrevista ao programa "Bola da Vez", da ESPN.

O executivo ressaltou os anos vitoriosos e os títulos conquistados no comando do Cruz-maltino. No entanto, afirmou que, em 2014, 'fez o que poderia ter sido feito' na disputa da Série B.

- Se formos avaliar a questão específica do Vasco, tive uma passagem, de 2009 a 2011, que foi um período de vitórias. Título da Série B, Copa do Brasil, Vice do Brasileirão de 2001. Nesse mesmo ano, fomos às semifinais da Sul-Americana. Disputamos todos os campeonatos em cima, fora a Libertadores de 2012, que eu já não estava. Isso mostra que você precisa de prazo, principalmente quando há a queda. Em 2014, fizemos o que poderia ser feito. - comentou Caetano

O ex-dirigente do Vasco também elogiou o atacante Kléber, que teve altos e baixos. Além disso, Caetano admitiu que o Grêmio foi parceiro do Vasco na cessão de jogadores.

- O Grêmio foi parceiro do Vasco. Não somente com o Kléber, mas também com o Maxi Rodrigues. Nos ajudaram muito na questão financeira. Lembrando que o Vasco não teve investimento com o Kléber. Posso afirmar que ele foi uma surpresa positiva no quesito compometimento. Pense: Você tem 90% do seu salário pago por outro clube (Grêmio). Onde você vai se comprometer? Mesmo assim, ele não deixou de se empenhar. Só tenho elogios a ele. O que podemos discutir é, pelo nome, a expectativa, que era maior (sobre seu desempenho). Mas a Série B é difícil, e ele é um jogador visado. - concluiu