icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
01/12/2013
22:40

Ele marcou gols nas finais do Pernambucano, no jogo do acesso e na decisão da Série C. Flávio Caça-Rato fez barba, cabelo e bigode em 2013. Irreverente e com a taça de campeão da Terceirona nas mãos, ele não perdeu a oportunidade de mostrar brincar com a competência nas decisões.

- Eu nasci para brilhar. Foi decisão, podem me chamar que eu resolvo - disse o atacante coral, que teve apenas uma "frustração" na temporada:

- Só faltou ir para a seleção para completar o ano, mas estou tranquilo. Tudo é oportunidade e eu soube aproveitar as que me foram dadas.

Com as mesma iniciais de Cristiano Ronaldo, ele ganhou o apelido de CR7 dos torcedores no começo do ano, quando usava o mesmo número do português. Neste domingo, ele também usou a comemoração "eu tô aqui" ao fazer o segundo gol do Santa e, depois do jogo, disparou:

- O verdadeiro CR7 sou eu. Pode perguntar para a torcida, que ela vai falar.

Esse é o Flávio Caça-Rato. Tem estrela, irreverência e língua afiada.