icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
17/04/2014
00:46

A eliminação do Mixto-MT não foi surpresa para ninguém. Jogando na Vila Belmiro, contra o Santos, a equipe do Mato Grosso tinha poucas esperanças de avançar na Copa do Brasil. E não avançou. Perdeu por 3 a 0 e fez com que um de seus jogadores, Ruy Cabeção, explodisse após a partida.

- O respeito tem que partir primeiramente do árbitro. Vocês me desculpem, mas o juiz chamou o nosso camisa 9 de filho da p... mesmo - disparou Ruy, que continuou, sem pudor:

- Não é porque a gente veste a camisa de uma agremiação que não tem a reputação do Santos que não tem que existir o respeito. No Mato Grosso é a maior torcida. Depois que esse demônio desse juiz fez essa covardia de marcar o pênalti, ele acabou com o Mixto.

O árbitro da partida, Bráulio da Silva Machado, não foi o único alvo das duras críticas de Ruy. A CBF e o calendário do futebol brasileiro também foram lembrados pelo jogador.

- Eu não sei o que os caras da CBF fazem lá em cima, eles não sabem que mais de 500 mil vão pra casa fazer o que? Viver de que? Eles estão desempregados - cita o jogador, que afirma que também está sem trabalho agora.

As palavras do jogador não terminavam e ele ainda citou Bolsa Família, programa do Governo Federal, e a frase "O Gigante acordou" para continuar suas críticas.

- Agora para o pessoal da CBF não vai faltar pão, estão sentados na máquina de dinheiro. Conseguem calar o povo através de política, através de Bolsa Família, bolsa sei láo que. Agora o time do Mixto esta todo desempregado, e isso a CBF não vê. A gente não fala que o Gigante está acordando? O futebol não pode estar nessa decadencia que está - afirma Ruy.

Por fim, com voz embargada, ele lembrou de sua história como jogador:

- Futebol é uma ilusão. Já joguei dez anos na Série A, agora vejo a realidade. Já joguei no Norte, onde os meninos sobreviviam de empadinha. Hoje eu estou desempregado por conta de um calendário pífio, pobre - finaliza Ruy.