icons.title signature.placeholder Rodrigo Vessoni
01/04/2014
16:57

O relógio do Aeroporto Estadual Prof. Eribelto Manoel Reino, em São José do Rio Preto (SP), mostrava 16h35 quando o avião que trazia Cabañas pousou. No saguão, visivelmente cansado pela maratona que o trouxe de Itaguá, no Paraguai, até a cidade localizada a cerca de 450km de São Paulo, o novo reforço do Tanabi atendeu à imprensa e despertou a curiosidade das pessoas que aguardavam para embarcar.

- Estou um pouco cansado, mas feliz - afirmou, com poucas palavras.

O atacante, que disputará a 4ª divisão do futebol paulista - Segunda Divisão, para a FPF -, seguirá de carro até a cidade onde recomeçará sua carreira, a cerca de 35km de Rio Preto. Pela programação divulgada pelo novo clube, o paraguaio desfilará em carro aberto até a Câmara Municipal de Tanabi, onde concederá entrevista coletiva e fará a apresentação oficial.

Cabañas assinou com o pequeno clube paulista para a realização de três partidas, sendo a primeira no dia 6 de abril, contra o Olímpia, na estreia da competição estadual - Fernandópolis e Barretos serão os outros adversários. É possível, porém, que esse acordo seja estendido. Tudo dependerá do interesse de outros clubes por seu futebol e, claro, de sua vontade de permanecer.

O paraguaio não disputa uma partida oficial desde janeiro de 2010, quando foi atingido por um tiro na cabeça numa boate da Cidade do México - na época, era um dos ídolos do América. Após a tragédia, Cabañas perdeu dinheiro, entrou em litígio com a esposa e, sem qualquer chance de voltar a jogar, passou a trabalhar como padeiro na cidade natal.

O atacante ganhou notoriedade em maio de 2008, quando marcou dois gols pelo América (MEX) em pleno Maracanã e ajudou a eliminar o Flamengo das oitavas de final da Libertadores.

Relembre os gols do jogo em que Cabañas virou carrasco do Flamengo