icons.title signature.placeholder Fábio Aleixo
14/03/2014
07:00

Em busca de uma vaga na final da chave de duplas do Masters 1.000 de Indian Wells (EUA), Bruno Soares terá pela frente um rival inédito e de quem é um admirador confesso. O oponente do brasileiro e do austríaco Alexander Peya na semifinal desta sexta-feira será ninguém mais ninguém menos do que Roger Federer. O suíço faz parceria com o compatriota Stanislas Wawrinka.

– Será uma grande honra poder dividir a mesma quadra com ele (Federer). Vai ser uma experiência fantástica, pois ele é um cara que raramente joga torneios de duplas – disse Soares ao LANCE!.

Apesar da pouca assiduidade de Federer nas duplas, o mineiro sabe que terá uma pedreira pela frente para tentar alcançar a quinta decisão de Masters na carreira.

Ao lado de Wawrinka, o ex-número 1 do mundo em simples conquistou a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Pequim (CHN), em 2008. Além disso, os dois foram vice-campeões em Indian Wells na edição de 2011 e atuam com frequência pela Suíça na Copa Davis.

– É uma dupla muito perigosa. O Federer é um excelente duplista e o Wawrinka vive o melhor momento da carreira, está com muita confiança. Acho que é uma partida sem favoritos – afirmou o brasileiro, terceiro do mundo em duplas.

Soares contou também que possui uma boa relação com Federer:

– Ele é um cara muito aberto. Já tive algumas oportunidades de treinar com ele em alguns torneios. É um cara nota mil, extremamente humilde. E uma grande pessoa tanto dentro, quanto fora de quadra.

O mineiro afirmou que espera uma grande atmosfera na segunda semifinal consecutiva que fará no Masters 1.000 de Indian Wells.

– Por ser contra o Federer, há grandes chances de eu jogar para o maior público da minha carreira. Isso não intefere no jogo em si, mas é muito legal para as duplas.