icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
06/02/2015
10:45

A sétima semana da Liga de Basquete Feminino (LBF) prossegue nesta sexta-feira, com a partida entre Maranhão Basquete e Brasília/BasqueteVizi, às 21h00 (de Brasília), no ginásio Castelinho, em São Luís (MA). As duas equipes jogam pela recuperação, visto que perderam na última rodada.

O representante maranhense, comandado pela técnica cubana Lisdeivi Pompa, foi batido pelo líder invicto Uninassau/América, mesmo atuando em seus domínios. Na classificação geral, o Maranhão Basquete ocupa a quarta colocação, com 18 pontos, em 11 jogos realizados (07 vitórias e 04 derrotas).

- O torcedor pode esperar uma atuação melhor. A nossa equipe está crescendo a cada jogo, a cada passo, a cada degrau. O Brasília/Basquetevizi é uma boa possibilidade para reabilitarmos na tabela e para ir para o descanso de 20 dias bem colocados. Se ganharmos este jogo, vamos com mais tranquilidade para os próximos compromissos.  O time deve entrar concentrado porque o Brasília/Basquetevizi é uma equipe forte, mas temos que entrar unidas. Temos que trabalhar em equipe para comemorar uma vitória neste momento - disse Pompa.

A técnica Lisdeivi Pompa não poderá contar com a cestinha Iziane Castro, um dos principais nomes da equipe na competição, que cumprirá suspensão por ter sido desqualificada na partida diante do Uninassau/América.

Já a equipe brasiliense, dirigida pelo técnico Marco Carvalho, perdeu para o Sport Recife, também jogando como mandante. Na classificação geral, o Brasília/BasqueteVizi aparece no nono lugar, com 12 pontos, em 11 partidas disputadas (01 vitória e 10 derrotas).

- Espero um jogo bom, assim como foi em casa. Deixamos algumas coisas passar, mas aposto que agora vai ser diferente. A emoção é grande de jogar aqui, pois já foi uma de minhas casas. Mas, vou lutar ate o final e depois deixo para matar a saudade - relata a ala/armadora Cacá Martins, do Brasília/BasqueteVizi.

No confronto entre as duas equipes, válido pelo turno desta fase inicial, vitória do Maranhão Basquete, mesmo jogando nos domínios do rival, por 81 a 55.