icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
09/04/2014
14:45

O Cruzeiro recebe, nesta quarta-feira, às 22h, no Mineirão, o Real Garcilaso (PER), pela sexta rodada da fase de grupos da Copa Libertadores da América. A equipe de Belo Horizonte precisa vencer o rival peruano por três ou mais gols de diferença para não depender do resultado entre Defensor Sporting (URU) e Universidad de Chile para chegar às oitavas de final.

Apesar da confiança de jogadores e torcedores, a Raposa só fez um placar semelhante em uma partida da competição, quando venceu La U por 5 a 1, no Gigante da Pampulha.

O técnico Marcelo Oliveira promoverá mudanças em relação à equipe que enfrentou o Atlético-MG, no domingo passado, pela final do Campeonato Mineiro. Egídio substitui Samudio na lateral esquerda. O paraguaio está suspenso para o compromisso noturno.

Do outro lado da defesa, há também uma modificação. Alegando cansaço muscular, Ceará deixará a equipe e será substituído por Mayke. O jovem faz a sua primeira partida como titular na competição internacional.

Henrique segue no meio de campo, na vaga de Nilton, suspenso por mais dois compromissos do torneio. Na linha de frente, Marcelo Oliveira tem uma dúvida. Dagoberto e Willian brigam pela vaga de segundo atacante.

O Real Garcilaso, após perder o voo na saída do Peru, chega a Belo Horizonte para conquistar uma vitória de honra. A equipe somou apenas três pontos na Libertadores, quando venceu o próprio Cruzeiro, na estreia. A equipe deve vir muito parecida com aquela que perdeu para o Defensor Sporting na rodada anterior.

FICHA TÉCNICA
Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data-hora: 8/4/2014 – às 22h
Árbitro: Adrian Velez (COL)
Assistentes: Wilson Berrio (COL) e Rafael Rivas (COL)

CRUZEIRO: Fábio; Mayke, Bruno Rodrigo, Dedé e Egídio; Henrique, Lucas Silva, Éverton Ribeiro e Ricardo Goulart; Dagoberto (Willian) e Júlio Baptista. Técnico: Marcelo Oliveira.

REAL GARCILASO (PER): Diego Carranza; Jhoel Herrera, Gonzalo Maulella, Ivan Santillán e Jaime Huerta; Cristian García, Ezequiel Britez, César Ortiz, Alfredo Ramúa e Jair Baylón; Ramón Rodríguez. Técnico: Fredy García.