icons.title signature.placeholder Fabricio Crepaldi
13/11/2013
00:28

A diretoria do Palmeiras confirmou, na noite desta terça-feira, o que o LANCE!Net havia revelado pela manhã: o clube procurou o técnico argentino Marcelo Bielsa nos últimos dias, em reunião realizada na Argentina, para assumir o lugar de Gilson Kleina em 2014. Porém, a alta pedida salarial (R$ 1 milhão livre de impostos) inviabilizou o acerto.

O diretor-executivo José Carlos Brunoro convocou entrevista coletiva após a derrota por 1 a 0 para o Paysandu, em Belém (PA), que adiou a conquista da Série B do Brasileiro, e tentou explicar os interesses do clube.

- Faz algum tempo que a gente está analisando elenco e treinador, para ter uma posição clara do que é melhor. Nós achamos que qualquer troca de treinador deveria ser de fora do Brasil, de impacto. Fui à Argentina, conversei com Bielsa, o Kleina está sabendo. Dentro do Brasil, achamos que a manutenção do Kleina era o melhor. Agora estamos conversando com ele sobre isso - disse Brunoro.

Com a falta de acerto com Bielsa, o atual chefe da comissão técnica passa a ser prioridade no Palmeiras. As partes já tiveram encontros iniciais para tratar da renovação de Kleina, que tem contrato só até dezembro.

- Gilson é muito tranquilo, a gente sempre foi muito claro. Se ele é o primeiro brasileiro da lista, é uma situação legal, um reconhecimento. Se fosse para buscar alguma coisa, deveria ser bem diferente, impactante - afirmou o dirigente.