icons.title signature.placeholder Daniel Hippertt e Luiz Signor
16/11/2013
15:00

A Chapecoense, vice-líder da Série B do Campeonato Brasileiro, precisa apenas de um empate diante do Bragantino, a partir das 16h20 (de Brasília) deste sábado, na Arena Condá, para confirmar algo que já é certeza para o clube: o histórico acesso para a Série A de 2014. E um jogador em especial tem contribuído para o momento do Verdão do Oeste: o atacante Bruno Rangel. Ao marcar o gol que praticamente garantiu o time na Primeira Divisão, na última terça, na vitória contra o Paraná, Rangel fez história: ele se tornou, com 28 gols, o maior artilheiro da Série B desde que a competição passou a ser disputada por pontos corridos, em 2006;

- Estou muito feliz de ter feito este gol, que praticamente deu acesso à Chapecoense e estar marcado na história como maior artilheiro da Série B. Espero que para bater esta meta aí, demore algum tempo - disse o esperançoso atacante, em entrevista ao LANCE!Net.

Rangel era apenas mais um jogador de futebol tentando a sorte em um clube até então desconhecido antes de a Segundona começar. Apesar da boa campanha da Chapecoense no Campeonato Catarinense - foi a vice-campeã -, o time só ganhou destaque pela campanha que time feito na Série B. Destaque que conta com a marcante presença do já experiente Bruno Rangel, de 31 anos.

- É o melhor momento da minha carreira. É o momento que estava esperando e Graças a Deus ele chegou. Alguns falam que tarde, mas que bom que chegou - destacou o centroavante da Chape, antes de completar:

- Queria que tivesse acontecido mais cedo, com 20, 25 anos, mas o destino quis que fosse agora. Foi coisa de Deus, talvez por eu só ter jogado em clube de Série B. Foi questão de oportunidade.

Os (muitos) gols de Bruno Rangel já fizeram com que ele recebesse propostas. Atlético-PR e Ponte Preta tentaram a sua contratação ainda em agosto, mas a Chape, ciente da importância do camisa 9, não quis liberá-lo. Anderson Nassarala, empresário de Rangel, garante que o Santos quer a sua contratação para 2014, algo que, segundo o LNet! apurou, não procede. Certeza para o atacante, cujo contrato com a Chapecoense vai até o fim deste mês, é o sonho de atuar em um clube grande da Primeira Divisão.

- A Chapecoense quer renovar. Eu também tenho possibilidade de ficar, mas pesa o fato de eu não ter jogado em um time grande ainda. Acho que é a hora de buscar um time grande, mas não descarto ficar aqui.

OS ARTILHEIROS DA SEGUNDONA DESDE 2006

2006 - Vanderlei (Gama) - 21 gols
2007 - Alessandro (Ipatinga) - 25 gols
2008 - Túlio (Vila Nova) - 24 gols
2009 - Rafael Coelho (Figueirense), Marcelo Nicácio (Fortaleza) e Élton (Vasco) - 17 gols
2010 - Alessandro (Ipatinga) - 20 gols
2011 - Kieza (Náutico) - 21 gols
2012 - Zé Carlos (Criciúma) - 27 gols