icons.title signature.placeholder Marcelo Perillier
icons.title signature.placeholder Marcelo Perillier
09/07/2013
19:37

Bruno Mendes chegou ao Botafogo em setembro do ano passado, cheio de pompas e circunstâncias. Artilheiro nas categorias de base do Guarani e uma peça importante no time vice-campeão paulista de 2012, o jogador foi comprado por um grupo de investidores, que o registrou no Macaé e o emprestou ao Alvinegro.

Em outubro, ele entrou no time já balançando as redes. Com cinco gols marcados em cinco partidas, o atacante rapidamente virou o xodó dos botafoguenses e do treinador Oswaldo de Oliveira.

Porém, no fim de 2012, quase teve o contrato com o Glorioso rescindido. Em virtude de uma dívida do Bugre com o ex-zagueiro Andrei, o atacante teve o contrato com o Botafogo interrompido. Em acordo com a Justiça, a equipe do Sul Fluminense assumiu a dívida, e o compromisso com o Botafogo foi reativado.

Convocado para o Sul-Americano Sub-20, na Argentina, Bruno Mendes prometia ter uma temporada ainda mais promissora. No entanto, em virtude da péssima campanha da garotada, o jogador - assim como Dória e Jadson - voltou com o moral abalado.

Bruno Mendes: de xodó a uma das últimas opções no Botafogo

BLOGS:
>Ninguém Cala: Botafogo mudou, mas não deixou de ser forte
>Nilton Severiano: Semelhanças com 95 me animam

E MAIS:
>Reservas treinam na manhã desta terça-feira, no Engenhão

Mas a confiança de Oswaldo em seu futebol permaneceu. Seu desempenho, no entanto, já não era o mesmo. O primeiro gol  dele no ano pelo Botafogo só saiu contra o Audax, na 4ª rodada da Taça Guanabara. Depois, o camisa 38 voltou a balançar as redes em abril na última rodada da Taça Rio, quando o clube mandou os reservas a campo no confronto contra o Volta Redonda.

Um outro detalhe também pode ser encarado como um dos motivos pela queda do atacante. Quando veio para o Botafogo, o empresário de Bruno Mendes era Gustavo Arribas, sócio da empresa Haz, que comprou os direitos econômicos dele. O atacante, porém, mudou a equipe de assessoria dele e atualmente é agenciado por Juan Figer. Após a troca, a carreira não prosperou como esperava-se, a ponto de o treinador Oswaldo de Oliveira falar em entrevista coletiva que não se opõe a uma saída do camisa 38.

Em dez meses, Bruno, que chegou ao Glorioso como herói do ataque, se transformou em apenas uma das úlitmas opções do elenco na posição. Atualmente, ele não vem sendo relacionado para os jogos e, nos treinamentos, trabalha separadamente do grupo.

Bruno Mendes chegou ao Botafogo em setembro do ano passado, cheio de pompas e circunstâncias. Artilheiro nas categorias de base do Guarani e uma peça importante no time vice-campeão paulista de 2012, o jogador foi comprado por um grupo de investidores, que o registrou no Macaé e o emprestou ao Alvinegro.

Em outubro, ele entrou no time já balançando as redes. Com cinco gols marcados em cinco partidas, o atacante rapidamente virou o xodó dos botafoguenses e do treinador Oswaldo de Oliveira.

Porém, no fim de 2012, quase teve o contrato com o Glorioso rescindido. Em virtude de uma dívida do Bugre com o ex-zagueiro Andrei, o atacante teve o contrato com o Botafogo interrompido. Em acordo com a Justiça, a equipe do Sul Fluminense assumiu a dívida, e o compromisso com o Botafogo foi reativado.

Convocado para o Sul-Americano Sub-20, na Argentina, Bruno Mendes prometia ter uma temporada ainda mais promissora. No entanto, em virtude da péssima campanha da garotada, o jogador - assim como Dória e Jadson - voltou com o moral abalado.

Bruno Mendes: de xodó a uma das últimas opções no Botafogo

BLOGS:
>Ninguém Cala: Botafogo mudou, mas não deixou de ser forte
>Nilton Severiano: Semelhanças com 95 me animam

E MAIS:
>Reservas treinam na manhã desta terça-feira, no Engenhão

Mas a confiança de Oswaldo em seu futebol permaneceu. Seu desempenho, no entanto, já não era o mesmo. O primeiro gol  dele no ano pelo Botafogo só saiu contra o Audax, na 4ª rodada da Taça Guanabara. Depois, o camisa 38 voltou a balançar as redes em abril na última rodada da Taça Rio, quando o clube mandou os reservas a campo no confronto contra o Volta Redonda.

Um outro detalhe também pode ser encarado como um dos motivos pela queda do atacante. Quando veio para o Botafogo, o empresário de Bruno Mendes era Gustavo Arribas, sócio da empresa Haz, que comprou os direitos econômicos dele. O atacante, porém, mudou a equipe de assessoria dele e atualmente é agenciado por Juan Figer. Após a troca, a carreira não prosperou como esperava-se, a ponto de o treinador Oswaldo de Oliveira falar em entrevista coletiva que não se opõe a uma saída do camisa 38.

Em dez meses, Bruno, que chegou ao Glorioso como herói do ataque, se transformou em apenas uma das úlitmas opções do elenco na posição. Atualmente, ele não vem sendo relacionado para os jogos e, nos treinamentos, trabalha separadamente do grupo.