icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
20/08/2015
00:55

Bruno Fratus dominou os 50m livre do Troféu Finkel de Natação 2015, nesta quarta. Com 21s89, 10 centésimos mais baixo do que fizera nas eliminatórias da manhã, o nadador do Pinheiros ficou 25 centésimos à frente do segundo colocado, Ítalo Duarte, do Minas Tênis (22s14). Matheus Santana terminou em terceiro com 22s22. Do time que foi a Kazan, Marcelo Chierighini, do Pinheiros, pegou o quarto lugar (22s29), enquanto Nicholas Santos foi o melhor da final B (22s57), acabando no 9º lugar geral. Com este tempo teria sido o 7º na final A.

- Foi bom nadar pra 21 segundos duas vezes no dia. Isto dá uma sensação boa, dá confiança e mostra que estou no caminho certo. Estou feliz em ganhar e somar bastante pontos pro Pinheiros – resumiu Fratus.

Etiene mandou bem mais uma vez. A nadadora do Sesi marcou 25s18 em sua vitória nos 50m livre. Graciele Herrmann, do Grêmio Náutico União, terminou em segundo (25s25) e Lorrane Ferreira, do Minas Tênis, ficou com o bronze, 25s42.

- Estou muito feliz, está sendo muito rápido as coisas. Queria nadar na casa dos 24 segundos pra manter uma frequência, mas apesar de nem estar perto do meu melhor tempo – 24s55, recorde sul-americano - foi bom.

Joanna Maranhão confirmou o favoritismo e venceu os 400m medley com facilidade. A pernambucana marcou 4m43s35, com Florencia Perotti, do Grêmio Náutico União (4m51s05), e Gabriela Mello, do Corinthians (4m56s12), completando o pódio.

Na versão masculina, uma dobradinha do Pinheiros. Gabriel Ogawa e Leonardo Santos subiram nos dois degraus mais altos, com 4m23s14 e 4m13s78. Ícaro Pereira, do Fluminense, foi o terceiro colocado, 4m24s43. Thiago Pereira, do Minas Tênis, febril, desistiu de disputar a final.

- Esta vitória foi muito bem colocada, numa competição em casa. Dei uma “sorte” já que o Thiago Pereira não nadou. Subir no pódio com um companheiro de equipe é gratificante, independente da colocação. Já havia falado isto com ele antes da prova e aconteceu – disse Ogawa.

Nos 800m livre feminino, a australiana Leah Neale, do Minas Tênis, veio, viu e venceu, com direito a recorde de campeonato: 8m38s31. A marca anterior era de Poliana Okimoto, quando nadadora do Pinheiros em 2009 (8m40s05). Poliana, agora na Unisanta, conquistou a prata, 8m42s19. E Viviane Jungblut, do Grêmio Náutico União, ficou com o bronze, 8m48s08.

Classificação – O Minas Tênis continua na primeira colocação do Finkel 2015 com 1115 pontos. O Corinthians está em segundo com 904 e o Pinheiros está na terceira posição, com 883 pontos. Logo depois aparecem Unisanta (504), Grêmio Náutico União/RS (409) e Sesi (383).

Na pontuação masculina, o Corinthians manteve a liderança, agora com 555 pontos, ainda mais depois da vitória no revezamento 4x200m livre. O Minas Tênis (468) e o Pinheiros (457) vêm a seguir na pontuação dos homens.

No feminino, o Pinheiros venceu o reveza 4x200m livre com recorde de campeonato, 8m05s60, melhorando o 8m08s08, do Minas Tênis, em 2013. Ainda assim, o Minas ainda está na frente da pontuação feminina com 647 pontos, seguido pelo próprio Pinheiros (426) e Corinthians (349).

Bruno Fratus dominou os 50m livre do Troféu Finkel de Natação 2015, nesta quarta. Com 21s89, 10 centésimos mais baixo do que fizera nas eliminatórias da manhã, o nadador do Pinheiros ficou 25 centésimos à frente do segundo colocado, Ítalo Duarte, do Minas Tênis (22s14). Matheus Santana terminou em terceiro com 22s22. Do time que foi a Kazan, Marcelo Chierighini, do Pinheiros, pegou o quarto lugar (22s29), enquanto Nicholas Santos foi o melhor da final B (22s57), acabando no 9º lugar geral. Com este tempo teria sido o 7º na final A.

- Foi bom nadar pra 21 segundos duas vezes no dia. Isto dá uma sensação boa, dá confiança e mostra que estou no caminho certo. Estou feliz em ganhar e somar bastante pontos pro Pinheiros – resumiu Fratus.

Etiene mandou bem mais uma vez. A nadadora do Sesi marcou 25s18 em sua vitória nos 50m livre. Graciele Herrmann, do Grêmio Náutico União, terminou em segundo (25s25) e Lorrane Ferreira, do Minas Tênis, ficou com o bronze, 25s42.

- Estou muito feliz, está sendo muito rápido as coisas. Queria nadar na casa dos 24 segundos pra manter uma frequência, mas apesar de nem estar perto do meu melhor tempo – 24s55, recorde sul-americano - foi bom.

Joanna Maranhão confirmou o favoritismo e venceu os 400m medley com facilidade. A pernambucana marcou 4m43s35, com Florencia Perotti, do Grêmio Náutico União (4m51s05), e Gabriela Mello, do Corinthians (4m56s12), completando o pódio.

Na versão masculina, uma dobradinha do Pinheiros. Gabriel Ogawa e Leonardo Santos subiram nos dois degraus mais altos, com 4m23s14 e 4m13s78. Ícaro Pereira, do Fluminense, foi o terceiro colocado, 4m24s43. Thiago Pereira, do Minas Tênis, febril, desistiu de disputar a final.

- Esta vitória foi muito bem colocada, numa competição em casa. Dei uma “sorte” já que o Thiago Pereira não nadou. Subir no pódio com um companheiro de equipe é gratificante, independente da colocação. Já havia falado isto com ele antes da prova e aconteceu – disse Ogawa.

Nos 800m livre feminino, a australiana Leah Neale, do Minas Tênis, veio, viu e venceu, com direito a recorde de campeonato: 8m38s31. A marca anterior era de Poliana Okimoto, quando nadadora do Pinheiros em 2009 (8m40s05). Poliana, agora na Unisanta, conquistou a prata, 8m42s19. E Viviane Jungblut, do Grêmio Náutico União, ficou com o bronze, 8m48s08.

Classificação – O Minas Tênis continua na primeira colocação do Finkel 2015 com 1115 pontos. O Corinthians está em segundo com 904 e o Pinheiros está na terceira posição, com 883 pontos. Logo depois aparecem Unisanta (504), Grêmio Náutico União/RS (409) e Sesi (383).

Na pontuação masculina, o Corinthians manteve a liderança, agora com 555 pontos, ainda mais depois da vitória no revezamento 4x200m livre. O Minas Tênis (468) e o Pinheiros (457) vêm a seguir na pontuação dos homens.

No feminino, o Pinheiros venceu o reveza 4x200m livre com recorde de campeonato, 8m05s60, melhorando o 8m08s08, do Minas Tênis, em 2013. Ainda assim, o Minas ainda está na frente da pontuação feminina com 647 pontos, seguido pelo próprio Pinheiros (426) e Corinthians (349).