icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
14/07/2014
20:04

Quem acompanha os treinamentos e jogos do Fluminense sabe que o técnico Cristovão Borges definiu um ritmo dinâmico à equipe. O comandante tricolor exige muita marcação, compactação, movimentação e posse de bola de seus jogadores. No treino desta segunda-feira, por exemplo, tudo isso foi cobrado. Os times, porém, não tiveram tantas oportunidades de gol como de costume e quase não exigiram dos goleiros. O placar acabou em 0 a 0.

Perguntado sobre as escassas chances, o lateral-direito Bruno esclareceu, com segurança, o ocorrido na atividade desta segunda. Para ele, o problema do Flu está nos arremates, e não na criação. O que aconteceu neste treino foi uma exceção, e dentro dos pedidos de Cristovão por sustentação de posse de bola.

- Não, não (preocupa ter criado poucas oportunidades). Isso daí, a cada jogo, pode-se ver que a gente produz muito. O próprio Cristovão fala isso. Temos sempre muitas chances de gol. O que temos que melhorar é na finalização, porque chega uma hora que faz falta. Hoje (segunda-feira) foi mais posse de bola mesmo, marcação, mas a gente fica tranquilo porque chega na hora do jogo e o time produz muito, tem muitas oportunidades. É questão de ter mais tranquilidade para fazer os gols - explicou.

De acordo com o lateral-direito, o Fluminense chega mais forte para a sequência do Campeonato Brasileiro. Vieram reforços para o Tricolor, como Henrique e Cícero, por exemplo, que acrescentarão qualidade ao elenco que já era qualificado. Segundo ele, não importa quem estará entre os 11 iniciais.

- A qualidade de todos os jogadores é excelente. Lógico que cada um tem a característica diferente do outro, mas só temos a ganhar. Não são só 11. Quem entra ali contribui de alguma forma. Temos melhorado a cada treino, eles vão dar conta do recado. Quem entra ali, está abraçando a oportunidade e não quer sair mais - garantiu.

Além das contratações que fortaleceram o time, o recesso no calendário permitiu que o Tricolor aprimorasse a parte tática e também a questão física, que já começava a ficar desgastada. Bruno garante que se sente melhor neste momento:

- Lógico, estamos preparado, tivemos esse descanso. Foi muito bom. Temos treinado forte e esperamos seguir com tranquilidade, sem perder o foco que é estar entre os primeiros. Tudo melhorou: a questão da tática, a questão física. Aprimoramos tudo para chegar lá na frente e desenvolver nosso futebol.