icons.title signature.placeholder João Pires
07/12/2013
09:19

O RJ Vôlei, ex-RJX, não vive um bom momento financeiro após a perda do patrocínio da OGX, que retirou o apoio em razão do pedido de recuperação judicial feito pela empresa, e alguns jogadores já se manifestaram contra os salários atrasados que estão assombrando o ambiente da equipe. Capitão e levantador do time carioca, Bruninho explicou o andamento da situação e revelou um ambiente de ansiedade.

- A gente começou a jogar a Superliga em meados de agosto. Outubro e novembro estão em aberto, vai para o terceiro mês agora em dezembro. É uma situação delicada, sorte que temos alguns parceiros, como Furnas, Ironage e o Tijuca, que nos ajuda na estrutura. São seis jogadores mais a comissão técnica com salários atrasados. Fica uma ansiedade e uma agonia por não saber o que nos reserva - disse.

Bruninho é um dos integrantes da Comissão de Atletas de vôlei, presidida pelo central Gustavo Endres, do Kappesberg/Canoas. O levantador admitiu a possibilidade de uma manifestação dos jogadores e uma certa aproximação com o Bom Senso F.C., que vem sendo realizado no futebol.

- A gente tem que ter um respaldo, precisamos tentar melhorar as coisas e montar um sindicato dos atletas de vôlei, para este tentar criar uma lei que possa defender o atleta nesses casos, como o do RJX. Sou amigo de longa data do Paulo André (líder do Bom Senso F.C.) e ele se colocou à disposição para ajudar. Não estamos aqui para fazer nenhuma rebeldia, queremos apenas defender os atletas e a comissão técnica - acrescentou Bruninho, que também lembrou que a Confederação Brasileira (CBV) tem sido solícita com os atletas:

- A gente sabe que a CBV, nessa situação do RJX, não pode resolver o nosso problema. Isso cabe aos clubes resolverem, e aí é que entra o sindicato, para conseguirmos um respaldo em lei.

Em meio aos problemas, o RJ Vôlei foi derrotado pela primeira vez na Superliga na última quarta-feira, para o Vivo/Minas, por 3 sets a 2. A equipe volta às quadras neste sábado, às 21h30 (com transmissão do Sportv), contra o Sesi-SP. A liderança da Superliga está com o Sada Cruzeiro, que ainda não perdeu em oito jogos.