icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
30/07/2013
10:21

Grêmio e Internacional não queriam, mas o Gre-Nal deste domingo, o de número 397 da história e o primeiro da Arena do Grêmio, válido pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro, contará apenas com gremistas. A decisão partiu da Brigada Militar após reunião com o Comando do Policiamento da Capital (CPC) e o Batalhão de Operações Especiais (BOE) na manhã desta terça-feira e será oficializada à tarde, em encontro da BM com o Ministério Público gaúcho.

Segundo Silanus Mello, Coronel da Brigada Militar e subcomandante Geral da Brigada Militar, a decisão foi tomada como maneira de preservar a Arena de possíveis depredações e evitar possíveis confrontos entre as torcidas já que o acesso à Arena é mais complicado.

- Para esse Gre-Nal, a BM fará com torcida única. Temos um cenário novo, a Arena é um estádio novo. Será o primeiro Gre-Nal. Temos uma série de dificuldades para garantir a segurança, principalmente dos torcedores do Internacional. O problema é o acesso dos torcedores do Internacional. Nós entendemos que não teríamos condição de dar segurança no deslocamento - disse, em entrevista à Rádio Gaúcha, antes de completar:

- Esse é o posicionamento da Brigada. Estamos agendando para a parte da tarde uma reunião com o Ministério Público, onde nós iremos levar essa decisão da instituição e, junto com o MP, vamos tomar a decisão final.

O confronto entre torcedores do Grêmio com a própria Brigada Militar antes do jogo contra o Fluminense, no último domingo, ajudou a BM a tomar tal decisão, embora não tenha sido determinante. Já existia a ideia de que o clássico contasse apenas com a torcida mandante.

Ainda não há uma definição, mas a tendência é que o Gre-Nal do segundo turno, de mando do Internacional, tenha apenas colorados no Estádio do Vale, em Novo Hamburgo, cuja capacidade foi ampliada para 15 mil torcedores. O Inter exigirá que isso venha a acontecer.

Grêmio e Internacional não queriam, mas o Gre-Nal deste domingo, o de número 397 da história e o primeiro da Arena do Grêmio, válido pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro, contará apenas com gremistas. A decisão partiu da Brigada Militar após reunião com o Comando do Policiamento da Capital (CPC) e o Batalhão de Operações Especiais (BOE) na manhã desta terça-feira e será oficializada à tarde, em encontro da BM com o Ministério Público gaúcho.

Segundo Silanus Mello, Coronel da Brigada Militar e subcomandante Geral da Brigada Militar, a decisão foi tomada como maneira de preservar a Arena de possíveis depredações e evitar possíveis confrontos entre as torcidas já que o acesso à Arena é mais complicado.

- Para esse Gre-Nal, a BM fará com torcida única. Temos um cenário novo, a Arena é um estádio novo. Será o primeiro Gre-Nal. Temos uma série de dificuldades para garantir a segurança, principalmente dos torcedores do Internacional. O problema é o acesso dos torcedores do Internacional. Nós entendemos que não teríamos condição de dar segurança no deslocamento - disse, em entrevista à Rádio Gaúcha, antes de completar:

- Esse é o posicionamento da Brigada. Estamos agendando para a parte da tarde uma reunião com o Ministério Público, onde nós iremos levar essa decisão da instituição e, junto com o MP, vamos tomar a decisão final.

O confronto entre torcedores do Grêmio com a própria Brigada Militar antes do jogo contra o Fluminense, no último domingo, ajudou a BM a tomar tal decisão, embora não tenha sido determinante. Já existia a ideia de que o clássico contasse apenas com a torcida mandante.

Ainda não há uma definição, mas a tendência é que o Gre-Nal do segundo turno, de mando do Internacional, tenha apenas colorados no Estádio do Vale, em Novo Hamburgo, cuja capacidade foi ampliada para 15 mil torcedores. O Inter exigirá que isso venha a acontecer.