icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
09/11/2013
06:00

Na Fonte Nova, o jogo entre Bahia e Atlético-MG, às 19h30 deste sábado, pelo Campeonato Brasileiro, reúne um time focado em não entrar na zona da degola do torneio e outro que só pensa no Mundial de Clubes no Marrocos. Porém, o desejo de um é vencer para seguir em alta com a torcida. Já o Tricolor baiano quer aproveitar o momento de instabilidade que o Galo costuma ter fora de casa para respirar no Brasileirão.

PELO LADO TRICOLOR

Após empatar com o Grêmio, em Porto Alegre, o Bahia volta à Arena Fonte Nova, neste sábado, para mais uma importante partida do Campeonato Brasileiro. Mais de 30 mil ingressos foram vendidos, após a diretoria do clube decidir fazer uma promoção no valor das entradas. E o incentivo de fora das quatro linhas para escapar do rebaixamento não para no apoio da torcida, o presidente do Tricolor, Fernando Schmidt, revelou que o elenco receberá uma premiação extra para se livrar da degola.

- O meu vice, que também cuida da parte do futebol, Valton Pessoa, acertou com os jogadores e a comissão técnica uma premiação em caso de vitória ou empate dentro ou fora de casa. Toda a motivação que puder ser feita será feita - contou Schmidt.

O técnico Cristóvão Borges recebeu algumas boas notícias no início da semana. O comandante poderá contar com quatros jogadores que estavam de fora da equipe. Retornam ao grupo: o volante Hélder, que cumpriu suspensão na última rodada; o apoiador Wangler, que não enfrentou o Grêmio por questões contratuais; o meia Marquinhos, que ficou uma partida fora do time por conta de um edema muscular na coxa direita; e o atacante Wallyson, que desfalcou o Bahia por quatro jogos deviado a um estiramento na coxa grau 2.

Em contrapartida dos retornos, o lateral esquerdo Jussandro e o volante Feijão não jogarão contra o Atlético-MG por estarem cumprindo suspensão após receberem o terceiro cartão amarelo. O lateral direito Erick, do elenco sub-20, foi integrado ao elenco principal e, com a ausência de Jussandro, pode ser opção do banco de reservas.

Durante a semana, Cristóvão fez mistério sobre a equipe que irá a campo no sábado. No lugar de Jussandro e Feijão entram Hélder e Raul, a dúvida fica para o setor ofensivo, o treinador não deu pistas se mantém Souza recuado ou se coloca Marquinhos de volta ao time.

PELO LADO ALVINEGRO

O Atlético-MG será o mesmo da partida contra o Náutico. O técnico Cuca terá as mesmas peças à disposição e decidiu manter Lucas Cândido na lateral esquerda e Guilherme centralizado na armação.

Diante do Bahia, a motivação dos alvinegros é a mesma: tentar uma vitória que deixa a confiança em alta para chegar bem em Marrocos. Com o Brasileirão praticamente definido nas mãos do maior rival, a ambição do Galo é vencer os seis últimos jogos. Para tanto, a receita pode ser a mesma da goleada contra o Náutico. Desesperado para sair do perigo do rebaixamento, o Bahia sairá para o jogo, então, entra o rápido contra-ataque dos mineiros.

- Tem de ter inteligência, aproveitar este desespero deles. Eu não estava presente, mas em alguns anos o Atlético tinha de correr atrás dos resultados, é difícil, hoje estamos tranquilos, temos de aproveitar o desespero do Bahia - afirmou o atacante Jô.

Já o técnico Cuca pretende montar uma equipe com forte consistência ofensiva. Ele treinou, nos últimos dias, um trabalho de posicionamento na marcação, mas com solidez na saída de bola. Repetindo a escalação, Cuca já vai montando a base da equipe de Marrocos, só esperando Ronaldinho Gaúcho retornar.

- Pretendo repetir a equipe do último jogo, jogo em casa, bem jogado, agora temos de jogar fora, com mesma intensidade, campo maior, campo que vai estar cheio, decisão, a gente tem de ter esta postura que tem tido em casa, apesar da gente não estar jogando mal fora de casa. Vamos ver se a gente joga bem e vence.

FICHA TÉCNICA:
BAHIA X ATLÉTICO-MG

Local: Fonte Nova, Salvador (BA)
Data e hora: 9/11/2013 - 19h30
Juiz: Márcio Chagas da Silva (RS)
Auxiliares: Fabricio Vilarinho da Silva (GO) e José Eudardo Calza (RS)

BAHIA: Marcelo Lomba; Fabrício Lusa, Lucas Fonseca, Demerson e Raul; Fahel, Hélder e Rafael Miranda e Souza ou Marquinhos; William Barbio e Fernandão - Técnico: Cristóvão Borges.

ATLÉTICO-MG: Victor, Marcos Rocha, Réver, Leonardo Silva e Lucas Cândido; Pierre e Josué; Diego Tardelli, Guilherme e Fernandinho; Jô – Técnico: Cuca.