icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
01/07/2014
18:40

A Copa do Mundo mexe com a rotina de jornalistas e também com a cobertura dos clubes. As atenções estão voltadas, claro, para a disputa do posto de melhor seleção do mundo. O zagueiro Bressan brincou com o fato na tarde desta terça-feira, em entrevista coletiva no Estádio Olímpico. O defensor disse que os jogadores ficam "com ciúmes" pelo espaço diminuído.

A presença de profissionais de imprensa diminui no dia a dia dos clubes. As entrevistas coletivas seguem, mas com menos pessoas. Por isso o jogador diz que os atletas sentem falta do convívio com maior número de pessoas e o espaço dado, no caso, ao Grêmio.

- Estamos sentindo falta de vocês também. A gente se apega também à Copa, claro, e dá uma tranquilidade também, é um tempo longo parado. A gente tem ciúmes de não falar tanto da gente, mas faz parte, estamos trabalhanodo muito. As atenções estarão totalmente voltadas para a dupla Gre-Nal depois, seremos cobrados e por isso estamos trabalhando bastante para desempenhar bem no recomeço do Brasileiro - comentou Bressan.

A competição mundial de seleções geralmente é assunto também nas entrevistas, em perguntas sobre o rendimento da Seleção Brasileira ou que lições podem ser tiradas da disputa dos astros mundiais. Bressan, por exemplo, respondeu sobre a questão emocional do Brasil, que virou assunto após o choro antes dos pênaltis contra o Chile de alguns atletas.

- Estamos nas quartas de final, todo mundo está sofrendo, tendo dificuldades para passar. Tem uma pressão muito grande em cima dos jogadores, só estando na pele deles para ser quão difícil é de defender a sua pátria em casa - destacou o zagueiro.