icons.title signature.placeholder Thiago Correia
20/02/2015
16:39

Uma das grandes promessas do Grêmio para o futuro, o atacante Tyroane Sandows, conhecido como Ty (a pronúncia é "Ta"), sonha em jogar pela Seleção Brasileira. Porém, aos 20 anos, deu uma rápida pausa e foi defender o seu país de origem, a África do Sul. O quase brazuca, como ele mesmo diz, vai jogar a Copa Africana Sub-20, e depois pretende voltar ao Tricolor para ter chances com Luiz Felipe Scolari no time principal.

- Minha vinda para cá não significa que eu desisti de vez de jogar pelo Brasil. Eu aprendi a amar o Brasil e por isso essa vontade de servir à Seleção. Se Deus quiser estarei preparado se um dia tiver a chance. Essa oportunidade veio e eu achei seria uma chance muito boa de mostrar meu futebol para um lado do mundo que eu raramente tenho a oportunidade de mostrar - disse Ty em entrevista ao LANCE!Net, que fala dos objetivos da "Amajita", apelido da seleção sub-20 sul-africana, no torneio:

- A preparação está sendo bem intensa. Estamos trabalhando forte para chegar com chance de título, que eu acho que é muito grande, visto a campanha que eles fizeram para essa competição. Se não for título, pelo menos classificação para o Mundial.

Ty já tem marcado os seus gols com a camisa do Grêmio (Foto: Rodrigo Fatturi/ Grêmio)

Hoje com 20 anos, Ty chegou ao Brasil com 11 e já até fala português fluentemente. Sua vinda foi para o São Paulo, após se destacar em um projeto social. Foi chamado e ficou no clube paulista. Porém, anos depois resolveu ir para o Grêmio, que tem dado muitas chances aos jovens. Dos 34 jogadores do elenco, 19 vêm da base. Na última partida eram 10 garotos relacionados.

- Eu fico feliz que o Grêmio esteja usando bastante os jovens e isso foi uma das coisas que pesaram para minha decisão de assinar com o clube. Eu gostei muito do plano de carreira que eles me ofereceram e quero fazer história jogando lá.

O jovem chegou ao Brasil para jogar pelo São Paulo (Foto: Rubens Chiri/SPFC)

E ao falar do Brasil, tanto do país como de sua vida, Ty é só elogios. O sul-africano garante que nada o incomoda, e que é um lugar maravilhoso, com suas dificuldades e belezas, diz que nada o incomoda, e que já se sente brasileiro.

- Minha passagem pelo Brasil está sendo muito boa. Eu fiz amigos que vou levar para minha vida inteira. Conheci e tive oportunidade de fazer coisas muito legais, como conhecer um pouco do Rio de Janeiro e Salvador... Eu realmente me identifiquei muito com o povo brasileiro - disse Ty.

E na vida fora de campo, Ty garante que não tem tantas extravagâncias. Fã de Neymar, "um jogador muito confiante, que não tem mede de errar e é muito habilidoso", o sul-africano diz que é muito caseiro.

- Eu sou um cara bem tranquilo. Minha rotina fora de campo é descansar, dado a exigência constante dos treinos. Então fora de campo eu gosto de ir para o cinema com amigos e descansar assistindo muitos seriados em casa - disse o jovem, citando Sobrenatural, Prison Break, Arrow, Two and a Half Men, The Big Bang Theory, Teen Wolf, The Vampire Diaries e muito mais.

O jovem durante treino da 'Amajita' (Foto: Divulgação/SAFA)

No momento, Ty está na África do Sul se preparando para a Copa Africana Sub-20, em que a seleção vai disputar no Senegal, a equipe está no Grupo B com Gana, Mali e Zâmbia. Ao comentar a curiosidade dos seus companheiros sobre o futebol brasileiro, o atacante lembra que não há muita informação.

- O futebol brasileiro não é muito visto aqui na África do Sul. Não tem muita gente que acompanha... Mas obviamente alguns jovens gostariam de ir para o Brasil e de serem treinados no país do futebol - disse Ty, que pensa em ir para a Europa no futuro:

- O futebol europeu é um objetivo na minha carreira mais para frente. Meu pensamento agora está em ajudar o Grêmio da melhor maneira possível. Quero retribuir a confiança que tiveram em mim e nada melhor do que jogando o meu melhor futebol e conquistando títulos.

Ty comemora mais um gol do Grêmio (Foto: Rodrigo Fatturi/ Grêmio)

E por falar no Tricolor gaúcho, Ty falou sobre a fase complicada do Grêmio, sexto colocado na primeira fase do Campeonato Gaúcho. O jovem disse que confia em Luiz Felipz Scolari para reverter a situação, e revela que ainda não teve um papo com o treinador.

- Tenho acompanhado um pouco do Grêmio daqui da África do Sul e sei que eles estão vivendo uma situação complicada, mas tenho certeza que o treinador Scolari, com toda sua experiência, vai conseguir organizar o time para que o Grêmio possa voltar ao caminho dos títulos. Ainda não tive nenhuma conversa com ele. Conheço um pouco de sua história com o Grêmio e sei que é uma história muito feliz e de grande sucesso - concluiu.