icons.title signature.placeholder Michel Castellar
28/06/2014
11:00

A Polícia militar resolveu aumentar o cerco na busca por ingressos falsos e por pessoas que utilizam entradas de terceiros na partida entre França e Nigéria, pelas oitavas de final da Copa do Mundo, na segunda-feira. Agentes de segurança vão atuar na conferência dos tíquetes na entrada do Estádio Nacional de Brasília - Mané Garrincha.

A decisão por aumentar a fiscalização para apreensão de tíquetes falsos, com problemas de identificação ou em nome de terceiros foi tomada após o término da primeira fase do Mundial. Ao longo desse período, foram presos em Brasília um total de 18 pessoas que portavam 1.090 bilhetes dos jogos da Copa.

Para evitar que o novo procedimento gere novas filas, os policiais poderão verificar os ingressos após os torcedores entrarem no estádio e antes que eles cheguem à catraca em que deverá passar o bilhete. Na primeira partida da Copa em Brasília, a vitória da Suíça sobre o Equador, vários ingressos não foram verificados porque longas filas se formaram por causa de problemas nas máquinas de detectação de metais.

O problema nas máquinas fizeram com que e a entrada dos torcedores fosse facilitada sem a conferência de ingressos. E até para evitar longas filas na entrada do Mané Garrincha é que a secretaria de Segurança do Distrito Federal fez um apelo para que as pessoas cheguem com duas horas de antecedência.

Para o confronto entre a França e Nigéria, o efetivo policial será o mesmo das quatro partidas já realizadas em Brasília: 3.488 agentes de segurança. Outros 1.404 policiais serão deslocados para a Fifa Fan Fest, no Taguaparque, em Taguatinga, que fica a 25 quilômetros do Mané Garrincha.