icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
21/12/2013
19:21


Uma das cenas mais vistas em 2013 no futebol mundial se repetiu neste sábado em Marrakesh, no Marrocos: Bayern de Munique campeão. O clube bávaro venceu neste sábado o Raja Casablanca na final do Mundial de Clubes por 2 a 0, e levou o seu quinto troféu apenas neste ano. Já tinha conquistado a Liga dos Campeões, a Supercopa da Europa, o Campeonato Alemão e a Copa da Alemanha.

Para a conquista que fecha o ano perfeito, que foi dividido entre os técnicos Jupp Heynckes e Pep Guardiola, dois brasileiros em campo foram fundamentais. Dante e Thiago Alcântara (naturalizado espanhol) marcaram no primeiro tempo e deram toda a tranquilidade para o time ser campeão. O único título não conquistado pelo Bayern de Munique em 2013 foi a Supercopa da Alemanha, no início da caminhada do técnico catalão, quando perdeu para o Borussia Dortmund na final.

O Bayern de Munique já tinha dois Mundiais de Clubes, em 1976, quando o torneio ainda era a Taça Intercontinental, e em 2011.

Zagueiro Dante com a taça do Mundial de Clubes (Foto: Gerard Julien/AFP)

BAYERN DEFINE O JOGO

Se contra o Atlético-MG, na semifinal, os lances do Raja Casablanca entraram e o time conseguiu a vitória, contra o Bayern de Munique, isso não aconteceu. Os alemães conseguiram impor sua ampla superioridade, e dominaram desde o primeiro minuto. Mas para os marroquinos, valeu pela bonita festa.

Até o primeiro gol do Bayern de Munique, aos sete minutos, o time já tinha atacado cinco vezes. Pep Guardiola optou por colocar Shaqiri como titular, e Müller como falso 9. Ambos funcionaram bem, com muita movimentação e inversões em suas posições. Mas o gol acabou vindo em bola parada, e com os zagueiros resolvendo. Jogada ensaiada em cobrança de escanteio feita pelo suíço na entrada da área, Boateng cabeceou para Dante, que encheu o pé.

Dante vibra ao abrir o placar para o Bayern de Munique (Foto: Gerard Julien/AFP)

O Bayern continuou no ataque, criou as principais jogadas de ataque, mas foi exatamente quando o Raja conseguiu finalizar, duas vezes com Iajour, para os bávaros ampliarem. Alaba, destaque do jogo, fez boa jogada pela esquerda, deixou o marcador na saudade já dentro da área, e rolou para Thiago Alcântara, que chutou com estilo, sem chances para o goleiro.

Até o fim do primeiro tempo, o Bayern de Munique teve chances com Dante e Shaqiri, mas o lance de mais emoção foi do Raja. Neuer saiu errado, e quase que Chtibi marcou com o gol vazio.

BAYERN TIRA O PÉ DO ACELERADOR E GARANTE TÍTULO

Na volta do intervalo, o Bayern de Munique veio claramente se poupando, mas com o controle absoluto do jogo. Até que o Raja tentou atacar com mais vontade, e quase diminuiu em cabeçada de Iajour.

Daí para o fim, pouco aconteceu, os bávaros já sabiam que não passariam por muitos riscos, e o Raja também estava ciente de que não conseguiria empatar contra o gigante alemão. Ao menos colocou uma bola na trave já nos minutos finais. Foi só mesmo levar a partida até o fim e comemorar o encerramento de um ano histórico.

FICHA TÉCNICA
BAYERN DE MUNIQUE (ALE) 2 X 0 RAJA CASABLANCA (MAR)

Local: Stade de Marrakesh, em Marrakesh (MAR)
Data-hora: 21/12/2013, às 17h30 (de Brasília)
Árbitro: Sandro Meira Ricci (BRA)
Auxiliares: Emerson de Carvalho (BRA) e Marcelo Van Gasse (BRA)
Cartões amarelos: Oulhaj e Soulaimani (RAJ)
Cartões vermelhos: -

Gols: Dante, 6'/1ºT (1 a 0) e Thiago Alcântara, 21'/1ºT (2 a 0)

BAYERN DE MUNIQUE: Neuer, Rafinha, Boateng, Dante e Alaba; Lahm, Thiago Alcântara, Kroos (Javi Martínez, 14'/2ºT), Ribéry e Shaqiri (Götze, 34'/2ºT); Müller (Mandzukic, 29'/2ºT). Técnico: Pep Guardiola

RAJA CASABLANCA: Askri, Hachimi, Benlamalen, Oulhaj e Karrouchy; Erraki, Guehi, Chtibi (Mabide, 4'/2ºT), Moutouali e Hafidi (Kachani, 42'/2ºT); Iajour (Soulaimani, 32'/2ºT). Técnico: Nabil Maaloul