icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
08/06/2014
15:47

Sammir, meio-campista brasileiro naturalizado croata, está surpreso com a recepção em Mata de São João, na Bahia, onde a seleção da Croácia realiza a preparação para a Copa do Mundo. Baiano, natural de Itabuna, o jogador foi até recebido por familiares no aeroporto e virou o centro das atenções por parte da imprensa e torcedores.

O atleta, de 27 anos, não teve muito destaque no futebol brasileiro, onde jogou apenas no Atlético-PR, Paulista e São Caetano. Se transferiu em 2007 para o Dinamo Zagreb, da Croácia, onde disputou sete temporadas na equipe, e, neste ano, foi para o Getafe, da Espanha. A atual boa fase rendeu a convocação para a seleção croata.

- Honestamente, eu não esperava tanta atenção, mas eu nasci aqui e estou feliz que agora todo mundo sabe. É meu incentivo para fazer mais, porque um dia, quando eu voltar para o Brasil, serei bem recebido - disse o meia, em entrevista coletiva.


Sammir tenta se livrar da fama de indisciplinado. O jogador foi multado em 250 mil euros em 2012 após promover uma festa na concetração da sua equipe antes de um jogo pela Liga dos Campeões. No entanto, tem a confiança do técnico da seleção, Niko Kovac, que rasgou elogios ao atleta.

- Sammir é um cara tranquilo que não fala muito, mas trabalho muito sério. Estou feliz de ter esse tipo de jogador de classe no elenco - declarou o técnico da Croácia.

Sammir briga pela vaga do atacante Mario Mandzukic, que está suspenso por conta da expulsão no último jogo das eliminatórias, na repescagem diante da Islândia, e não poderá enfrentar o Brasil, na abertura da Copa, dia 12 de junho, na Arena Corinthians, em São Paulo.

- Claro que eu estou feliz pelos elogios, não poderia ser de outra forma. Estou aqui entre os melhores jogadores, aprendendo com eles. Eu estou 100% pronto. O técnico que decide quem vai iniciar o jogo, mas eu vou fazer o meu melhor. Nós temos qualidade para conseguirmos um bom resultado - completou Sammir.