icons.title signature.placeholder Felipe Domingues
12/02/2015
06:15

Na maioria dos torneios no mundo, a chave de simples recebe mais atenção do que as duplas, especialmente em termos de atuações em quadras principais ou secundárias. No Brasil, o caminho vem sendo exatamente o inverso.

Até agora, em três dias de competição no Aberto do Brasil, em São Paulo, as duplas atuaram na quadra central do torneio três vezes, e na quadra secundária cinco vezes. Dessas três, todas com brasileiros: André Sá e Feijão atuaram juntos, além de Marcelo Melo com Julian Knowle, e Bruno Soares com Alexander Peya.

- É fantástico. O último dois anos que eles tiveram foram fantásticos. Isso atrai o público. Já foi assim no jogo do Marcelo, o do Bruno vai ter bastante gente. O que queremos é casa cheia sempre - comentou André Sá.

Além de a torcida ter comparecido em maior número nos duelos de duplas do que nos outros jogos de simples, mesmo com tenistas mais famosos atuando, a propaganda oficial do torneio usa as estrelas brasileiras, Melo e Soares, com destaque.

- Aqui talvez um pouco mais (exposição) pelo Marcelo e Bruno terem trazido resultados fantásticos. Mas eles são brasileiros e jogando aqui acontece. Nos EUA, os irmãos Bryan (Bob e Mike, duplistas) terão um tratamento especial também - completou.