icons.title signature.placeholder Ivo Felipe
23/12/2013
09:02

O Brasil é apenas o segundo país não-europeu da história a conseguir um título mundial de handebol. A façanha neste domingo obtida pelas meninas dirigidas por Morten Soubak iguala o feito das sul-coreanas, campeãs em 1995 no torneio disputado na Hungria/Áustria. Anteriormente, em 21 edições do Mundial Feminino, 20 vezes a conquista havia ficado no Velho Continente - onde há a maior tradição no handebol.

A Seleção Brasileira também pôs fim a um jejum de dez anos sem um time de fora do continente europeu no pódio do torneio. Esta façanha também havia sido conseguida pela última vez com a Coreia do Sul, que foi medalhista de bronze do Mundial Feminino de Handebol de 2003, que foi disputado na Croácia.

- É um prazer ver as meninas tão compromissadas. Nós estamos jogando o segundo Mundial, jogamos 18 partidas e perdemos apenas uma. Será difícil haver uma equipe que fará algo igual. Demos um passo gigantesco. Entrar entre as quatro do mundo? O Brasil? E agora é campeão? É um país das Américas! Se você pegar o histórico, são pouquíssimas medalhas não-europeias - disse Morten, após a partida.

A equipe quebra também um jejum de quase 20 anos sem títulos mundiais em esportes coletivos femininos. O outro título nacional nestes moldes ocorreu em 1994, na Austrália, quando a Seleção feminina de basquete faturou a competição da sua modalidade.