icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
13/07/2014
15:33

A seleção brasileira de judô teve uma participação espetacular no Grand Slam de Tyumen, na Rússia, e conseguiu alcançar seu melhor rendimento na história. A equipe conquistou 10 medalhas – cinco de ouro, duas de prata e três de bronze –, tendo 15 atletas em ação. Neste domingo, foram mais quatro medalhas.

No segundo dia da competição, foram três ouros com Mayra Aguiar (78kg), Victor Penalber (81kg) e Rafael Silva (+100 kg), e um bronze com Maria Suelen Altheman (+78kg).

O gestor técnico de alto rendimento da Confederação Brasileira de Judô, Ney Wilson, aproveitou para fazer destaques individuas sobre as atuações dos brasileiros.

– Charles Chibana foi brilhante, assim como Sarah Menezes, que venceu seu terceiro Grand Slam consecutivona Rússia. E também Mayra Aguiar, que voltou à competir depois de nove meses se recuperando de cirurgia no joelho. O retorno ao tatame foi feito com calma e planejamento, num trabalho da comissão técnica multidisciplinar da CBJ em parceria com seu clube – disse o gestor técnico, acrescentando a importância do treinamento no Japão, em maio passado.

– Há algum tempo estamos incluindo temporadas de treinamento no Japão na preparação da equipe. E esse trabalho vem dando frutos. Sarah, Mayra, Rafael e Chibana, por exemplo, venceram japoneses em suas campanhas – finalizou.

A seleção brasileira de judô retorna ao Brasil no fim da semana. No dia 13 de agosto, a equipe embarca para a França, onde fará aclimatação para o Campeonato Mundial, que acontece de 25 a 31 de agosto.